Pretendo me mudar de cidade: compro ou alugo imóvel?

Internauta pretende mudar de cidade em alguns anos, e pergunta se é melhor comprar um imóvel em sua cidade atual ou na de destino

Dúvida do internauta: Tenho 230.000 reais e preciso de um lugar para morar. Considerando que tenho planos de um dia me mudar para o interior de São Paulo, sempre me pergunto o que seria melhor: investir em um imóvel por lá mesmo, ou alugar ou mesmo comprar um imóvel aqui em São Paulo, utilizando esse recurso como entrada?

Resposta de Luiz Calado*:

Minha recomendação é que você alugue um imóvel pequeno na capital, visando a economizar o máximo possível para adquirir seu imóvel no interior, que é o seu sonho.

Porém, vejo algumas cascas de banana em seu caminho para a compra. O mercado imobiliário está sempre mudando, e o nosso desafio é olhar para trás e notar o que nāo mudou. Abaixo, aponto quatro constatações que a meu ver não têm mudado na sua situação.

1. O problema de comprar algo no interior é a distância da capital, que pode gerar dificuldades adicionais para gerenciar o imóvel à distância. A probabilidade de ocupação do imóvel por meio de locação será menor no interior do que em São Paulo. Ou seja, é bem provável que você não alugue o imóvel, o que aumentará seu custo fixo, além das despesas que você terá com o imóvel na capital.

2. Isso não significa que você deva comprar um imóvel na capital. Considerando os custos de cartório e corretagem, que são altos, não valerá a pena comprá-lo se você já pretende vendê-lo num horizonte de curto prazo, ou seja, em menos de três anos.

3. Comprar ou vender um imóvel leva tempo, algo como seis meses para cada etapa. Parece um pouco desanimador para quem pretende ficar tão pouco tempo com o imóvel, pois essa espera pode comprometer temporariamente seus planos de morar no interior.

4. Outro ponto importante a considerar é o risco de comprar algo por um preço e vender por um preço menor. Mas, existem algumas maneiras de compar um imóvel por um preço abaixo do mercado e vendê-lo com resultado positivo em um curto prazo de tempo.

Agora, a decisão envolvendo imóveis é muito emocional. Às vezes sinto, em minhas palestras, e mesmo nas discussões aqui em EXAME.com, que algumas pessoas apresentam suas dúvidas, mas já estão com a decisão tomada. Se você é daqueles que não suporta aluguel e perguntou só por perguntar, pois comprará de qualquer jeito, minha recomendação é que você compre algo o mais rápido possível, pois não deve desperdiçar tempo e dinheiro com reformas.

*Luiz Calado é economista, doutorando em finanças sustentáveis, vice-presidente do IBEF (Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças) e autor dos livros “Imóveis: seu guia para fazer da compra e venda um grande negócio” e “Fundos de investimento: Conheça antes de investir”.

Dúvidas, observações ou críticas sobre a resposta acima? Deixe seu comentário abaixo!

Envie outras perguntas sobre imóveis para seudinheiro_exame@abril.com.br.