Prazo para sacar abono do PIS/Pasep termina nesta sexta-feira

O abono salarial é diferente da cota do PIS/Pasep, que começou a ser paga na semana passada. Entenda se você tem direito

São Paulo – Quem ainda não sacou o abono do PIS/Pasep do ano de 2016 tem até esta sexta-feira (29) para resgatar o dinheiro. O abono salarial é diferente da cota do PIS/Pasep, que começou a ser paga na semana passada.

O abono salarial é pago todo ano a trabalhadores da iniciativa privada e a servidores públicos, com base no ano anterior. O benefício referente ao ano de 2016 começou a ser pago em julho de 2017.

Para ter direito ao dinheiro, é preciso ter recebido uma média mensal de até dois salários mínimos e ter trabalhado pelo menos um mês em um emprego formal em 2016. Também é preciso estar inscrito no fundo PIS/Pasep há, no mínimo, cinco anos.

O dinheiro é proporcional ao número de meses trabalhados. O valor varia de 80 reais, para quem trabalhou um mês, a 954 reais, para quem esteve empregado por 12 meses.

Como sacar o abono salarial

Trabalhadores da iniciativa privada devem sacar o abono salarial do PIS na Caixa. É possível consultar o saldo a receber no site da Caixa.

Os clientes do banco recebem o pagamento por crédito em conta. Quem não é cliente e tem o Cartão do Cidadão pode resgatar o dinheiro nos caixas eletrônicos, em lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui.

Já quem não é cliente e não tem o Cartão do Cidadão deve ir até uma agência da Caixa e apresentar o número do PIS e um documento de identificação.

Servidores públicos devem resgatar o dinheiro do Pasep nas agências do Banco do Brasil. Também podem consultar o saldo no site do BB.

Correntistas recebem o pagamento por crédito em conta. Quem não for correntista do BB pode transferir saldos de até 2.500 reais para outra conta de sua titularidade sem custo.

A transferência via TED pode ser feita nos terminais de autoatendimento ou pelo site do BBSaques acima desse valor devem ser feitos na agência com apresentação de documento oficial de identificação. 

Para mais informações, trabalhadores podem ligar para o Ministério do Trabalho (158), a Caixa (0800-726 02 07) ou o BB (0800-729 00 01).