Plano de saúde é prioridade para brasileiros

Estudo mostra que serviços de saúde suplementar é bem avaliado pela população das maiores regiões metropolitanas do país

São Paulo – Uma pesquisa encomendada pelo Instituto de Saúde Suplementar, conduzida pelo Instituto Datafolha, revela que o desejo de ter en mãos uma carteirinha de plano de saúde é prioridade para brasileiros. A contratação de serviços de saúde é desejo que fica atrás apenas da vontade de ter uma casa própria. Para chegar aos números, o Datafolha ouviu cerca de 3.200 pessoas, nas regiões metropolitanas das maiores capitais do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre, Brasília e Manaus.

Além de verificar quem tem intenção de contratar um plano de saúde, a pesquisa também revela que os brasileiros estão bem satisfeitos com os planos de saúde contratados. Segundo os números, 80% das pessoas ouvidas pelo Datafolha avaliaram positivamente os respectivos planos e revelaram que não tem desejo de mudar de operadora nem de abrir mão do serviço.

Quanto a qualidade no atendimento, a agilidade na marcação de consultas ou exames, estes também foram bem avaliados por quase 80% das pessoas ouvidas pelo Datafolha. Porcentagem um pouco maior, 86% dos entrevistados, elogiaram o atendimento nas consultas, assim como durante a realização de exames. Na avaliadção da agilidade para a aprovação de procedimentos médicos, quase todos entrevistados, 95% deles, informaram que receberam autorização para procedimentos médicos no último ano.

Quando o assunto é acessibilidade aos serviços de saúde suplementar, os números mostram que 65% dos trabalhadores assalariados têm um plano de saúde. Um número que cai ainda mais quando se fala em trabalhadores informais. Neste caso, apenas 25% das pessoas sem vínculos trabalhistas contam com um serviço particular de plano de saúde.