Os voos com o melhor custo-benefício no Brasil e no exterior

Levantamento do Skyscanner analisa em quais rotas nacionais e internacionais o consumidor paga menos quando se leva em conta a distância que percorrem

São Paulo – A rota mais barata do Brasil, levando em conta o preço médio e a distância percorrida, é a que liga Belém a São Paulo. É o que conclui uma pesquisa do comparador de preços Skyscanner.

O levantamento considera a média de preços das passagens aéreas ao longo de 2018 em cada trecho e divide esse valor pela distância de cada rota. O resultado desse cálculo permite saber quanto vale cada quilômetro percorrido em rotas domésticas e quanto o consumidor paga por cada quilômetro rodado em rotas de longa e curta distância internacionais.

Ou seja, as rotas que oferecem o menor preço por quilômetro percorrido podem ser consideradas as que têm o maior custo-benefício, já que está cobrando menos proporcionalmente à distância que percorre,

Veja também

Em linhas gerais, uma rota pode ser mais barata que a outra, ainda que seja mais longa, por conta de uma procura menor de passageiros, maior número de voos e também estratégias mais agressivas de algumas companhias aéreas, que desejam aumentar a demanda de passageiros no trecho. Para isso, as empresas realizam promoções que acabam tornando a rota mais acessível.

Outra conclusão do estudo é que, quando se trata de rotas domésticas, a dica é pesquisar mais. Isso porque a variação de preços das passagens entre a rota nacional mais barata e a mais cara é de quase 600%. Nas rotas internacionais, a diferença de preços é bem menor, tanto entre trechos de longa distância (160%) quanto nos de curta distância (151%).

Rotas domésticas

O Skyscanner analisou 160 rotas domésticas e o preço mais baixo foi encontrado no trecho entre São Paulo e Belém (R$ 0,28 por km). Contudo, a rota não é a mais longa. O voo mais longo do país é entre Porto Alegre e Fortaleza (3.205 km), e o trecho aparece como a 5ª rota mais barata do estudo (R$ 0,31).

Já o preço por quilômetro mais caro no Brasil é entre Recife e Fernando Noronha (R$ 1,91).

Levantamento Skyscanner - preço por km

Rotas de curta distância internacionais

Entre rotas de curta distância internacionais, o quilômetro mais barato é entre Rio de Janeiro e Santiago (R$ 0,43 por km). Esse valor custa 53% a mais que a rota doméstica mais barata.

Já o preço mais caro para rotas de curta distância foi registrado entre Curitiba a Buenos Aires (R$ 1,08 por km).

Para analisar os voos internacionais de curta distância, o Skyscanner considerou rotas com até 7 mil quilômetros. Por isso, foram incluídos apenas destinos na América do Sul nesse comparativo.

Levantamento Skyscanner - Preço por km

Rotas de longa distância internacionais

Entre os trechos de longa distância, com mais de 7 mil quilômetros, a rota mais barata é a entre São Paulo e Tóquio (R$ 0,25 por km). O trecho é o mais longo avaliado: tem 18.528 quilômetros.

A segunda rota mais longa da pesquisa, entre São Paulo e Seul (18.341 km) aparece apenas como a 7ª mais barata (R$ 0,30). A segunda mais em conta tem 9.994 km e faz o percurso entre Rio de Janeiro e Berlim: nela, cada quilômetro custa R$ 0,26, em média.

A rota de longa distância mais cara é a que liga Brasília e Lisboa. O trecho tem 7.261 km e custa, em média, R$ 0,67 por quilômetro.

Levantamento Skyscanner - Preço por km

Rotas mais buscadas

Entre as rotas mais buscadas no site, o preço por quilômetro para Nova York (terceiro da lista de voos mais longos e buscados) é 23% mais barato que o preço para Miami saindo de São Paulo (o voo mais longo e buscado).

Já quando se trata das rotas domésticas com maiores buscas, a mais barata é a entre São Paulo e Recife (R$ 0,37) e a mais cara é entre São Paulo e Rio de Janeiro (R$ 1,21).

Levantamento Skyscanner - Preço por km Levantamento Skyscanner – Preço por km

Levantamento Skyscanner – Preço por km (Skyscanner/Divulgação)