Os programas que exigem menos milhas para viajar ao exterior

Levantamento compara a quantidade de milhas cobrada pelos principais programas de milhagem brasileiros para resgate de bilhetes em 147 trechos internacionais

São Paulo – O programa de milhagem TAM Fidelidade, da TAM, exige menor quantidade de milhas para resgatar passagens aéreas de ida e volta em mais trechos internacionais do que seus concorrentes: Smiles, da GOL; Tudo Azul, da Azul; e Amigo, da Avianca.

Essa é a conclusão de um levantamento feito pelo site especializado em promoções de passagens aéreas Melhores Destinos e divulgado para EXAME.com, que compara a quantidade de milhas cobradas para resgate de passagens nos quatro principais programas de milhagem do país.

Para chegar ao resultado, o site analisou o número médio de milhas exigido por cada programa para resgate das passagens e o número de vezes nas quais cada programa cobrou a menor quantidade de milhas para resgate dos bilhetes em 147 trechos internacionais.

Apesar de ter ficado em primeiro lugar, a vantagem do programa TAM Fidelidade em relação aos concorrentes Smiles e TudoAzul é pequena. A TAM oferece a opção de resgate de bilhetes mais econômica em 79 trechos, enquanto a GOL exige menos milhas para viagens ao exterior em 66. O programa da milhagem da Azul exigiu menos milhas na troca por passagens em 45 trechos (veja quais programas cobram menos milhas em voos nacionais).

Os 147 trechos correspondem a voos que podem ser realizados para 10 destinos internacionais a partir de 17 cidades do país: Belo Horizonte, Campinas, São PauloRio de Janeiro, Vitória, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Goiânia, Belém, Manaus, Fortaleza, Natal, Recife e Salvador.

Os 10 destinos internacionais incluídos na pesquisa são: Miami, Orlando e Nova York, nos Estados Unidos; Madri, Milão, Roma, Londres e Paris, na Europa; e Buenos Aires e Santiago, na América Latina.

Veja nas tabelas a seguir os resultados da pesquisa feita pelo Melhores Destinos:

Número de trechos nos quais cada programa cobrou a menor quantidade de milhas para resgate de bilhetes

Países e cidades TAM Fidelidade GOL Smiles TudoAzul Avianca Amigo
ESTADOS UNIDOS 33 26 37 0
Miami 1 3 13 0
Orlando 16 16 14 0
Nova York 16 7 10 0
EUROPA 27 27 8 3
Madri 1 8 6 1
Milão ou Roma 0 16 0
Londres 14 0 1 2
Paris 12 3 1
AMÉRICA DO SUL 19 13 0 0
Buenos Aires 10 6 0
Santiago 9 7 0
Total geral 79 66 45 3

Quantidade média de milhas cobradas pelos programas para resgate de passagens em cada região do país conforme o destino

Destinos  e origens TAM Fidelidade GOL Smiles TudoAzul Avianca Amigo
ESTADOS UNIDOS        
Sudeste 52.667 55.000 54.241 70.000
Sul 53.333 40.000 63.975
Centro Oeste 52.222 40.000 58.032
Norte 50.000 70.000 69.256
Nordeste 52.500 60.000 65.629
Brasil 52.353 58.393 61.000 70.000
EUROPA        
Sudeste 110.000 91.250 89.616 80.000
Sul 117.917 87.500 85.714
Centro Oeste 120.000 50.000 100.864
Norte 118.750 100.000
Nordeste 119.063 102.813 86.492
Brasil 117.344 98.406 93.048 80.000
AMÉRICA DO SUL        
Sudeste 21.250 19.875 31.845
Sul 20.000 12.667 33.782
Centro Oeste 20.000 21.667
Norte 21.000 30.500
Nordeste 22.000 29.625
Brasil 20.938 22.625 32.180
Total geral 73.979 67.871 68.790 76.667

Elaboração: Melhores Destinos

Ranking

O TAM Fidelidade ficou na primeira posição ao cobrar menor quantidade de milhas em 79 dos 147 trechos pesquisados. A companhia aérea também oferece passagens em milhas em mais trechos do que suas concorrentes.

É possível viajar com milhas pela TAM a partir de 16 cidades pesquisadas para os 10 destinos no exterior. A exceção é Campinas, no interior de São Paulo, na qual a companhia aérea viaja para apenas oito dos dez destinos pesquisados.

O programa da companhia aérea, no entanto, peca pela quantidade de milhas cobradas, já que a média exigida por um bilhete de ida e volta para um destino no exterior a partir das 17 cidades brasileiras foi de 73.979 milhas, número 9% maior do que o cobrado pelas concorrentes. 

O Smiles, da GOL, ficou na segunda colocação do levantamento ao cobrar a menor pontuação para resgate do bilhete em menos trechos do que a TAM: 66 dos 147 pesquisados. A companhia também oferece passagens com milhas em menos trechos do que a concorrente: 111 dos 147 pesquisados.

A GOL vence a disputa quando analisada a média necessária de milhas para resgate de uma passagem, ao cobrar 67.871 milhas nos trechos pesquisados.

O TudoAzul ficou em terceiro lugar por cobrar menor quantidade de milhas em menos trechos do que as concorrentes: 45 dos 147 pesquisados. A companhia aérea também oferece menos opções para resgatar passagens com milhas do que a GOL e a TAM: opera em 76 dos 147 trechos incluídos no levantamento.

A Azul fica atrás da GOL, mas ganha da TAM em relação à quantidade média de milhas exigidas dos usuários do programa nos trechos pesquisados: 68.790.

O Amigo, da Avianca, ficou em quarto lugar por oferecer resgate de passagens internacionais em apenas três dos 147 trechos pesquisados. A companhia aérea oferece resgate de passagens com milhas em seis do total de trechos incluídos na pesquisa.

O programa de milhagem também ficou na última colocação com relação à quantidade média de milhas para resgate de bilhetes internacionais, ao cobrar 76.667 pontos. 

Dicas

Como a quantidade de milhas exigidas para resgate de passagens aéreas em cada programa pode variar a qualquer momento, é recomendável pesquisar a pontuação exigida por cada programa nos trechos e datas desejados antes de decidir para qual deles transferir os pontos acumulados no programa de fidelidade do cartão de crédito (veja quais são os melhores e piores cartões de crédito para acumular milhas). 

A quantidade de milhas necessárias para realizar uma viagem pode inclusive mudar no período de transferência dos pontos do cartão para a conta do programa de milhagem, que pode demorar até 15 dias. O mais comum, no entanto, é que a operação seja concluída em até cinco dias.

A pontuação para resgate de bilhetes em cada trecho em cada programa pode ser menor durante períodos promocionais, o que reforça a necessidade de o consumidor pesquisar preços antes de transferir seus pontos do cartão. 

Além de checar qual programa exige, em média, a menor quantidade de milhas para resgatar passagens, o cliente também deve levar em conta outros fatores importantes ao escolher o programa de milhagem.

É recomendável verificar, por exemplo, se a companhia aérea oferece tabelas diferenciadas para resgate dos bilhetes; se as regras de cada programa permitem acumular milhas com maior facilidade; além da qualidade de serviços prestados pelas empresas e frequência de promoções, inclusive para transferência de pontos do cartão.

Metodologia

A pesquisa do Melhores Destinos foi realizada no dia 5 de junho e simulou a quantidade de milhas cobradas por cada programa para resgate de uma passagem de ida e volta, caso a viagem fosse feita no período entre 20 de setembro e 6 de outubro. Ou seja, o levantamento considerou compras realizadas com 105 a 122 dias de antecedência da data do voo.

O levantamento considerou a menor pontuação cobrada em voos diretos ou com escalas e conexões com intervalo máximo de cinco horas de duração em cada trecho. Voos com conexões mais longas somente foram considerados quando eram a única opção disponível durante o período.

O objetivo foi evitar a comparação entre voos curtos e longos. Como voos mais longos geralmente são mais baratos, eles poderiam distorcer os resultados do levantamento.

Em todas as cidades, o site simulou viagens para os 10 destinos internacionais. Quando mais de um programa de milhagem cobrou a menor quantidade de milhas para a troca de passagem em um mesmo trecho, o Melhores Destinos considerou que todos ofereceram a condição mais vantajosa. Portanto, todos pontuaram no trecho. 

Na pesquisa do número de milhas exigidas para o resgate de cada bilhete nos programas TAM Fidelidade e Smiles, o site considerou que o cliente tenha o cartão branco na TAM Fidelidade e o cartão Smiles no programa de milhagem da GOL. Dessa forma, o Melhores Destinos buscou evitar que tabelas diferenciadas, oferecidas por ambos os programas para viajantes frequentes ou membros de clubes de benefícios, não criassem distorções na comparação com os programas da Avianca e da Azul, que não oferecem essas condições.

Todo o levantamento foi simulado nos próprios sites dos programas. A pesquisa da Avianca foi a única realizada pela central de atendimento, pois a empresa não disponibiliza a consulta de voos pela parceira Avianca Internacional em seu site.