Os imóveis que os estrangeiros buscam no Brasil

Maior interesse é por aluguel de apartamentos com valor mensal de 3.000 a 4.000 reais; no mercado de compra, há interesse por imóveis de 600.000 a 1 milhão

São Paulo – O mercado brasileiro de imóveis não está aquecido apenas porque o crédito está deslanchando, o brasileiro está mais confiante, a renda aumentou e as pessoas não querem esperar o tempo passar com medo que os preços continuem em alta. Um nicho que também tem contribuído para manter o setor aquecido é o dos estrangeiros. Segundo números do Ministério do Trabalho, 26.500 pessoas conseguiram visto para trabalhar legalmente no Brasil apenas no primeiro semestre, um crescimento de 19,4% na comparação com o mesmo período de 2010.

Para aproveitar o novo status conquistado pelo Brasil de polo de atração de mão de obra, a imobiliária Coelho da Fonseca estruturou uma área internacional, com parcerias com empresas estrangeiras, corretores poliglotas e site e página no Facebook que podem ser vistas em cinco línguas diferentes. Segundo Gabriela Duva, diretora da área internacional, a Coelho da Fonseca atende principalmente funcionários de multinacionais que vêm trabalhar no Brasil e estão interessados em alugar apartamentos próximos ao trabalho. No depoimento abaixo, ela explica como são os imóveis mais procurados por esse nicho de pessoas:

Atendemos principalmente funcionários de grandes multinacionais estrangeiras que vêm trabalhar na operação brasileira. A busca costuma ser de imóveis para alugar porque a pessoa chega ao país sem saber direito quanto tempo vai permanecer nem tem certeza se vai ficar de vez. Como a maioria das empresas têm sede administrativa em São Paulo e no Rio de Janeiro, é nessas cidades que verificamos a maior demanda dos estrangeiros.

Na capital paulista, os bairros preferidos são Itaim, Brooklin, Jardins e Morumbi. Já no Rio, a maior demanda é por Leblon e Ipanema. Uma característica do estrangeiro é que ele faz questão de morar perto do trabalho para fugir do trânsito. Se possível, o cliente deseja ir a pé para o escritório.

A maioria prefere apartamentos a casas. O preço de locação costuma varia entre 3.000 a 4.000 reais mensais. São, portanto, inquilinos com renda alta. A maior parte das pessoas que nos procura vêm de países europeus ou dos Estados Unidos. Não atendemos muitos latino-americanos.

Em relação aos estrangeiros interessados em comprar um imóvel no Brasil, há um número maior de motivações por trás dessa decisão. Há gente que só quer investir e não quer morar aqui. Geralmente essas pessoas procuram excelentes imóveis comerciais que possam ser comprados e depois alugados para empresas brasileiras. A rentabilidade gerada por escritórios de alto padrão, construídos ou não sob medida para determinada empresa, é bem maior no Brasil do que no exterior.


Também há incorporadoras estrangeiras que nos procuram em busca de ajuda para a aquisição de bons terrenos. Esse empresário possui uma incorporadora na Europa, onde a crise tem afetado seriamente os negócios. Então uma coisa que passa pela cabeça desse cliente é tentar ganhar dinheiro no Brasil. O problema é que é difícil achar bons terrenos disponíveis em São Paulo e no Rio de Janeiro. Agora mesmo estou atrás de um bom terreno no bairro do Morumbi para um cliente e está bem difícil de encontrar.

O maior grupo de estrangeiros, entretanto, ainda é o de pessoas que querem comprar um imóvel para morar. Essas pessoas geralmente estão dispostas a desembolsar entre 600.000 e 1 milhão de reais por uma casa ou apartamento. Um dos motivos que as leva à compra é a maior facilidade para tirar visto de trabalho temporário ou de permanência no Brasil.

A assessoria no trâmite burocrático para a permanência no Brasil foi um serviço que a Coelho da Fonseca precisou aprender a fazer para atuar nesse nicho. Ajudamos os clientes a comprovar para o governo que a concessão do visto vai trazer investimentos e muitas vezes empregar mão de obra por aqui. A compra do imóvel é importante porque ajuda a mostrar que alguém tem um compromisso de longo prazo com o país.

Além do visto de permanência, o estrangeiro que quiser alugar um imóvel no Brasil vai precisar, em primeiro lugar, de um CPF. A pessoa não sabe, por exemplo, que pode nomear um procurador para tirar um CPF para ele antes mesmo de vir ao Brasil. A gente ensina todos os procedimentos.

Outro problema no caso da locação é a garantia dos pagamentos. A pessoa provavelmente não possui um imóvel nem amigos ou parentes que possam funcionar como fiadores do contrato. A contratação de um seguro-fiança ou o pagamento antecipado de várias parcelas do aluguel pode resolver esse tipo de problema. Nosso papel é fazer a intermediação da solução com o proprietário. Nossos esforços têm dado resultado. Prevemos dobrar o número de contratos fechados por estrangeiros no Brasil neste ano.