Os imóveis preferidos dos brasileiros em Miami

Quem compra uma segunda residência na cidade mais latina dos EUA geralmente desembolsa a partir de 700.000 dólares

São Paulo – Dólar em baixa e preços cada vez mais altos para a compra de imóveis em território nacional são os principais fatores que impulsionam o aumento da presença brasileira entre os estrangeiros que mais compram residências em Miami. Números da Associação de Corretores local revelam que, em 2010, brasileiros representaram cerca de 10% dos compradores de imóveis na cidade.

E a expectativa do setor local é que essa porcentagem continue a crescer pelos próximos dois anos. Pelo menos é o que afirma Mark Pordes, presidente da Pordes Residential, empresa que há 20 anos atua na venda de imóveis para estrangeiros, brasileiros principalmente.

A cidade é conhecida por oferecer excelentes restaurantes, baladas e lojas sofisticadas, além de um clima ameno o ano inteiro. Essa combinação de imóveis de luxo a preços acessíveis com um estilo de vida que agrada os brasileiros fazem de Miami uma cidade magnética.

“Os brasileiros têm grande facilidade para chegar a Miami do que a outras cidades americanas devido à enorme oferta de voos diretos. Também conta a facilidade em se comunicar, pois grande parte da população local é de origem latina”, explica Pordes. Famílias com dois ou três filhos são o perfil mais comum de clientes em Miami, e vêm geralmente de capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Cerca de 10 famílias brasileiras procuram a empresa de Pordes toda semana em busca de imóveis amplos, com 300 e 400 metros quadrados e que tenham entre 3 e 4 dormitórios. Para ele, brasileiros são objetivos em relação ao que desejam e querem usufruir em Miami de uma segunda ou terceira residência. “A maioria vem atrás de apartamentos, pois não existe a preocupação com manutenção. Também preferem um imóvel não apenas mobiliado, mas bem decorado.”

Fãs de empreendimentos grandes e com infraestrutura que inclua complexo de serviços, spa, atividades na praia e programas de saúde também são considerados bem atrativos. A faixa de valor no qual se enquadram os imóveis favoritos dos brasileiros em Miami começa em 700.000 dólares e pode atingir facilmente os 2 milhões de dólares. Pordes faz questão de lembrar que os valores pagos atualmente são até 40% menores que nos anos anteriores à crise que começou em 2008.