Os custos que vão além do valor do imóvel na hora da compra

Gastos com impostos e taxas cartoriais costumam chegar a 4% do valor do imóvel; veja como calculá-los

São Paulo – Os impostos e taxas cartoriais cobradas na compra de um imóvel costumam custar até 4% do valor da propriedade. Na cidade de São Paulo, por exemplo, na compra de um imóvel de 700 mil reais, os custos indiretos somam 19 mil reais, ou 2,77% do valor do imóvel. Por isso, é essencial que o comprador inclua esses custos no orçamento para evitar surpresas na hora de fechar o negócio. 

Os principais gastos envolvidos são com o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), cobrado pela prefeitura, a escritura pública, cobrada pelo cartório e o registro do imóvel, cobrado pelo tabelionato de notas.

“O ITBI varia de acordo com a cidade e a escritura e o registro do imóvel variam de acordo com o estado, por isso os custos podem mudar conforme a região. Mas, normalmente eles ficam em torno de 4% do valor do imóvel e não passam muito disso”, afirma Gilberto Yogui, diretor do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (CRECI-SP).

Veja na tabela abaixo os principais custos envolvidos na compra de imóveis. 

Taxa/Imposto Valor/Alíquota Quem cobra Quando
Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) Até 3% do valor do imóvel, variando de acordo com a cidade. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a alíquota é de 2%. Para imóveis de menos de 500 mil reais, financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), pode haver descontos. Prefeitura Prazos estipulados na data do contrato de compra e venda. Imposto pode ser pago à vista e, em algumas cidades, em parcelas. Em São Paulo o prazo é de dez dias.
Escritura pública  Valor é tabelado e varia de estado para estado e de acordo com o valor do imóvel. As tabelas podem ser encontradas nos sites dos Colégios Notoriais dos respectivos estados (veja a tabela de São Paulo).  Tabelionato de notas. É cobrada apenas na compra à vista. No financiamento, o contrato com o banco tem força de escritura pública. Prazos variam de estado para estado.
Registro do imóvel Valor é tabelado e varia de estado para estado e de acordo com o valor do imóvel. As tabelas estão disponíveis no site do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB). Cartório Após o pagamento do ITBI e da escritura.

Vale ressaltar que alguns custos não são de responsabilidade do comprador, mas o vendedor pode embuti-los no valor do imóvel. A corretagem é um deles. O percentual cobrado pelas imobiliárias normalmente é acrescido ao preço do imóvel e, consequentemente, é pago pelo comprador.

A alíquota cobrada na corretagem varia de acordo com a região e pode ser consultada no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) de cada estado. Em São Paulo, por exemplo, ela varia de 6% a 8% do valor do imóvel

Veja a seguir quais seriam os custos envolvidos na compra de um imóvel de 700 mil reais na cidade de São Paulo. 

Taxa/Imposto Valor
Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) R$ 14.000
Escritura pública R$ 3.230
Registro do imóvel R$ 2.167,31
Total R$ 19.397,31 (2,77% do valor do imóvel)

Em reportagem publicada anteriormente, EXAME.com mostrou com detalhes todos os custos envolvidos na compra de um imóvel, na venda e também na compra de imóveis novos (prontos para morar ou na planta), que podem ter taxas que não são cobradas na aquisição de usados. Embora não sejam obrigatórias, essas taxas podem ser incluídas por meio de cláusulas contratuais.