Os cartões com anuidade zero e os mais caros do país

Novo site permite consultar as tarifas dos cartões de 19 instituições financeiras brasileiras e encontrar opções que não cobram anuidade

São Paulo – A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) lançou neste mês o site Tarifas do Cartão (www.tarifasdocartao.org.br ), onde é possível comparar as tarifas cobradas pelos cartões de crédito de 19 das maiores instituições financeiras brasileiras. Uma navegada pelas páginas revela que existem apenas três opções de cartão que não cobram anuidade dos clientes.

Já os cartões que, segundo o site, são os mais caros do mercado brasileiro, o Mastercard Black e Visa Infinite, podem custar 690 reais ao ano apenas em anuidades – quando o emissor é o Itaú. Veja abaixo o que oferecem os cartões mais caros e baratos do mercado brasileiro:

Luizacred (Magazine Luiza)

A Luizacred, financeira do Magazine Luiza e do Itaú, oferece aos clientes um cartão de crédito com anuidade zero. O cartão Luiza Ouro é do tipo conhecido no mercado como híbrido porque pode ser utilizado em toda a rede de lojas credenciadas pela Mastercard, e não apenas nos pontos de venda do Magazine Luiza. As compras realizadas no Magazine Luiza, entretanto, terão condições mais favoráveis de parcelamento e o limite do cartão só será comprometido com a parcela corrente da compra parcelada – geralmente todo o saldo devedor entra nessa quota.

O cliente também pode pedir a emissão gratuita de outros quatro cartões para dependentes acima de 16 anos. Outra função é a de permitir saques em caixas do Itaú Unibanco e Banco 24 horas. Nesses casos, entretanto, haverá a cobrança de 4,90 reais por saque mais os juros e os impostos embutidos na operação.

Banco BMG

O banco BMG oferece cartões de crédito com anuidade zero para servidores públicos e aposentados ou pensionistas do INSS. Existe, entretanto, uma taxa de adesão de 15 reais cobrada na contratação do serviço. Caso o titular solicite um cartão adicional para um parente, por exemplo, terá de pagar uma anuidade de até 30 reais. O cartão pode ser utilizado para o pagamento de contas nos estabelecimentos credenciados à rede Mastercard dentro do território brasileiro – mas não funciona no exterior. Outra função é permitir saques em dinheiro na rede Cirrus e caixas eletrônicos na rede Banco 24 Horas com uma taxa de 9 reais por saque.

Esse plástico tem uma peculiaridade interessante. Se decidir pagar apenas uma parcela da fatura e entrar no crédito rotativo, o cliente terá de arcar com juros bem abaixo da média do mercado. Isso porque o pagamento da parcela mínima da fatura será descontado diretamente da folha de pagamento do cliente, reduzindo a inadimplência.


Hipercard

A Hipercard também possui um cartão de crédito de bandeira própria que não cobra anuidade. Uma pesquisa da consultoria CVA Solutions realizada no começo deste ano já havia detectado o baixo custo como a grande fonte de satisfação dos clientes Hipercard. O uso do cartão, entretanto, é um pouco restrito, ainda que esse problema já tenha sido mais grave no passado. Antes do fim da exclusividade Cielo-Visa e Redecard-Mastercard, os cartões Hipercard eram basicamente aceitos em supermercados fortes nas regiões Nordeste e Sul, como o Walmart. Atualmente, no entanto, boa parte máquinas de processar cartões já aceitam Hipercard, o que aumentou as possibilidades de utilização do plástico.

Parte do grupo Itaú, a Hipercard também emite cartões que são bem-avaliados pelos clientes em matéria de juros do crédito rotativo. Assim como a maioria dos plásticos no Brasil, a empresa obriga os clientes a pagar ao menos 15% da fatura mensal no vencimento e permite o parcelamento do valor restante por meio dessa linha de crédito. Quando o cliente atrasa o pagamento da parcela mínima da fatura, no entanto, os custos não são tão camaradas.

Cartões caros – Mastercard Black e Visa Infinite

Na ponta oposta aos cartões com anuidade zero, estão os mais caros do mercado. Na base de dados do site Tarifas do Cartão, não há nada com tarifas mais salgadas do que o Mastercard Black e o Visa Infinite. No Itaú, os dois cartões possuem uma anuidade de 690 reais. Já o Bradesco cobra 680 reais por cada um. O Santander estipulou uma anuidade de 660 reais para o Mastercard Black e não oferece o Visa Infinite. O mesmo acontece com o Citibank, com a diferença de que a anuidade do Mastercard Black é de 600 reais. Por último, a Caixa Econômica Federal oferece o Visa Infinite por 495 reais.

Os cartões são mais caros, mas também oferecem mais serviços e vantagens, que variam de acordo com o banco emissor. O limite de gastos mensais pode ser bem superior ao de outros cartões ou até inexistir – quando o cliente tem uma renda altíssima. A realização de compras costuma levar ao acúmulo de mais milhas por dólar do que outros plásticos. Há uma série de descontos e benefícios concedidos em hotéis, supermercados, cinemas e shows. O cliente ganha ainda acesso a salas vip de aeroportos e pode receber gratuitamente diversos tipos de seguros ou serviços.