Os carros que menos perdem valor após um ano de uso

Veja quais carros menos perdem valor depois de um ano, segundo o Selo Maior Valor de Revenda 2019

São Paulo – Basta sair da concessionária para um carro zero quilômetro perder muito valor? Nem sempre. Um exemplo é o Toyota Yaris. O modelo registrou uma depreciação de 7,1% após um ano de uso.

O desempenho levou o carro a ser o campeão do Selo Maior Valor de Revenda 2019, organizado pela Agência AutoInforme. É a sexta edição da premiação e o 15º ano no qual a Autoinforme realiza o estudo de depreciação dos veículos.

O Toyota Yaris desbancou o Jeep Compass, que ganhou a edição do 2018. Nas premiações anteriores, de 2017 e 2016, o Honda HR-V ficou no topo do ranking.

O nível de desvalorização do veículo pode ser um dos critérios para escolher qual modelo comprar, já que ele mostra se será fácil revender o carro e se o proprietário vai ter muito prejuízo caso resolva passar o veículo adiante.

Dezessete modelos foram contemplados pelo Selo Maior Valor de Revenda 2019 em suas categorias: Volkswagen up! (Entrada – 8,1%), Volkswagen Golf (Hatch Médio – 12,1%), Mini Cooper (Hatch Premium – 11,2%), Toyota Prius (Híbrido/Elétrico – 11,2%), Chevrolet Spin (Monovolume/Minivan – 11,8%), Volkswagen Spacefox (Perua – 16%), Volkswagen Saveiro (Picape Pequena – 9,6%), Fiat Toro (Picape Compacta – 12,2%), Toyota Hilux (Picape Média – 9,1%), Chevrolet Prisma (Sedã Entrada – 7,7%), Honda City (Sedã Compacto – 8,6%), Toyota Corolla (Sedã Médio – 9%), Hyundai Creta (SUV Entrada – 9,5%), Jeep Compass (SUV Compacto – 9,1%), Volkswagen Tiguan (SUV Médio – 9,4%) e Toyota SW4 (SUV Grande – 9%), além do próprio Toyota Yaris na categoria Hatch Compacto, com 7,1% de depreciação.

Segundo os organizadores, seis modelos vencedores desta edição melhoram suas posições em relação à quinta edição do estudo, com índices de depreciação menores. São os casos do Toyota Prius, Volkswagen Saveiro, Toyota Hilux, Chevrolet Prisma, Toyota Corolla e Toyota SW4. Essa variação positiva mostra que seus fabricantes fizeram um bom trabalho no pós-venda.

Depois de seis edições, o Selo Maior Valor de Revenda – Autos revela também os modelos hexacampeões: Toyota Hilux e Toyota Corolla.

Luiz Cipolli Junior, do Departamento de Pesquisa da Agência Autoinforme, aponta que a depreciação depende de vários fatores, como tamanho do carro, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda e à sua aceitação no mercado.

Metodologia

O estudo da AutoInforme mostra a depreciação dos veículos comparando o preço médio anunciado para venda do modelo zero-quilômetro em agosto de 2018 e o preço médio de anúncio do mesmo carro em agosto de 2019. Os valores são retirados da Tabela Molicar, que mostra a média dos preços de venda praticados no mercado, e não os valores de tabela das montadoras.

Foram incluídos no ranking 107 veículos, de 24 marcas, que estão entre os mais vendidos do Brasil. Os carros que tiveram grandes modificações e também não atingiram 1.000 unidades comercializadas no período foram excluídos do estudo para que a comparação não comprometesse o resultado. A categoria sedã grande foi excluída na premiação devido à sua baixa representatividade no mercado nacional

Veja abaixo os 47 carros que ficaram nos primeiros lugares de 17 categorias no prêmio Selo Maior Valor de Revenda 2019:

Entrada

Volkswagen UP!

Volkswagen UP! (Volkswagen UP!/Divulgação)

1) Volkswagen UP!

Desvalorização em um ano: -8,1%

2) Renault Kwid

Desvalorização em um ano: -9,8%

3) Fiat Uno

Desvalorização em um ano: – 10,2%

Hatch Compacto

Toyota Yaris

 (Toyota/Divulgação)

1) Toyota Yaris

Desvalorização em um ano: -7,1%

2) Chevrolet Onix

Desvalorização em um ano: -7,9%

3) Hyundai HB20

Desvalorização em um ano: – 8,2%

Hatch médio

Novo Golf, da Volkswagen

 (Volkswagen/Divulgação)

1) Volkswagen Golf

Desvalorização em um ano: -12,1%

2) Chevrolet Cruze Sport6

Desvalorização em um ano: -14,5%

Hatch premium

mini-cooper-motor-carro-vip

 (Divulgação/Reprodução)

1) Mini Cooper

Desvalorização em um ano: -11,2%

2) Mercedes Benz Classe A

Desvalorização em um ano: -16,4%

Sedã entrada

Novo Chevrolet Prisma

 (GM Chevrolet/Divulgação)

1) Chevrolet Prisma

Desvalorização em um ano: -7,7%

2) Hyundai HB20s

Desvalorização em um ano: -9%

3) Fiat Grand Siena

Desvalorização em um ano: – 9,7%

Sedã compacto

34 - City 34 – City

34 – City (Sala de imprensa Honda/Divulgação)

1) Honda City

Desvalorização em um ano: -8,6%

2) Volkswagen Virtus

Desvalorização em um ano: -9,5%

3) Chevrolet Cobalt

Desvalorização em um ano: -9,8%

Sedã médio

Toyota Corolla 2020 Toyota Corolla 2020

Toyota Corolla 2020 (Toyota/Divulgação)

1) Toyota Corolla

Desvalorização em um ano: -9%

2) Honda Civic

Desvalorização em um ano: -11,2%

3) Nissan Sentra

Desvalorização em um ano: – 12,2%

SUV entrada

Hyundai Creta Sport 2018

 (Hyundai/Divulgação)

1) Hyundai Creta

Desvalorização em um ano: -9,5%

2) Nissan Kicks

Desvalorização em um ano: -10,4%

3) Honda HRV

Desvalorização em um ano: -11,6%

SUV Compacto

jeep-compass-trailhawk-carro-motor-vip

 (Divulgação/Reprodução)

1) Jeep Compass

Desvalorização em um ano: -9,1%

2) Suzuki Vitara

Desvalorização em um ano: -10,7%

3) Volvo XC40

Desvalorização em um ano: -11%

SUV Médio

Volkswagen Tiguan

 (Volkswagen/Divulgação)

1) Volkswagen Tiguan

Desvalorização em um ano: -9,4%

2) Chevrolet Equinox

Desvalorização em um ano: -9,9%

3) Volvo XC60

Desvalorização em um ano: -10,4%

SUV grande

36 - Hilux SW4 Hilux SW4

Hilux SW4 (Toyota/Divulgação)

1) Toyota SW4

Desvalorização em um ano: -9%

2) Volvo XC90

Desvalorização em um ano: -10,4%

3) Chevrolet Trailblazer

Desvalorização em um ano: -11,7%

Picape pequena

Volkswagen Nova Saveiro Volkswagen Nova Saveiro

Volkswagen Nova Saveiro (Volkswagen/Divulgação)

1) Volkswagen Saveiro

Desvalorização em um ano: -9,6%

2) Fiat Strada

Desvalorização em um ano: -12,5%

3) Chevrolet Montana

Desvalorização em um ano: -13,3%

Picape compacta

Fiat Toro Fiat Toro

Fiat Toro (Fiat/Divulgação)

1) Fiat Toro

Desvalorização em um ano: -12,2%

2) Renault Duster Oroch

Desvalorização em um ano: -14,8%

Picape média

46º lugar: Toyota Hilux

 (Toyota/Divulgação)

1) Toyota Hilux

Desvalorização em um ano: -9,1%

2) Ford Ranger

Desvalorização em um ano: -11,2%

3) Chevrolet S10

Desvalorização em um ano: -12,5%

Monovolume/minivan

Chevrolet Spin Chevrolet Spin

Chevrolet Spin (Divulgação/Divulgação)

1) Chevrolet Spin

Desvalorização em um ano: -11,8%

2) Honda Fit

Desvalorização em um ano: -12,9%

3) Citroën Aircross

Desvalorização em um ano: -14%

Perua

Volkswagen Spacefox

Volkswagen Spacefox (Volkswagen/Divulgação)

1) Volkswagen Spacefox

Desvalorização em um ano: -16%

2) Fiat Weekend

Desvalorização em um ano: -19,2%

Híbrido/Elétrico

Toyota Prius

Toyota Prius (Toyota/Divulgação)

1) Toyota Prius

Desvalorização em um ano: -11,2%

2) Volvo XC90 Hybrid

Desvalorização em um ano: -12,2%

3) Volvo XC60 Hybrid

Desvalorização em um ano: -13,3%

Além das marcas e modelos vencedores desta 6ª edição do Selo Maior Valor de Revenda – Autos, foram analisados modelos das marcas Audi, BMW, Caoa Chery, Ford, JAC, Kia Motors, Land Rover, Lexus, Mercedes-Benz, Mitsubishi e Peugeot.

Por que o carro desvaloriza

A depreciação do carro costuma variar basicamente em função da demanda e da oferta. Quanto mais procurado é um veículo, menos valor ele perde ao longo do tempo. Por isso, os modelos que menos se depreciam costumam ser os mais populares, já que são revendidos com mais facilidade.

Mas nem sempre isso é uma regra. Alguns modelos mais sofisticados também podem aparecer entre os menos depreciados por questões pontuais. Por exemplo, um produto pode ter alta demanda no mercado, mas oferta reduzida. Isso mantém seu preço de revenda mais próximo ao valor pago inicialmente.

A demanda por um determinado modelo ainda depende de outros fatores, como o tamanho do carro, a marca, rede de revendedores, cuidados da marca no pós-vendas, segmento e aceitação dos consumidores.