Onde investir R$ 100 mil com retorno superior ao da poupança

Especialistas recomendam o investimento em títulos bancários, como LCIs e LCAs e no título público Tesouro Selic

Dúvida do internauta: Vou vender meu imóvel por 110 mil reais e estou pensando em investir boa parte desse dinheiro. Gostaria de obter uma boa rentabilidade, superior à da poupança, de forma que eu possa pagar o aluguel de um apartamento apenas com o rendimento, sem mexer no principal. Gostaria de saber se existe algum investimento que se adeque melhor ao meu caso. 

Resposta de Samy Dana e Alex del Giglio*:

Atualmente, com a taxa básica de juros da economia, Selic, em ascensão, a rentabilidade da tradicional caderneta de poupança torna-se cada vez mais desinteressante em relação a alguns investimentos pós-fixados, indexados à taxa de juros, com risco equivalente.

Nesse contexto, produtos financeiros como as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), as Letras de Câmbio (LCs) e o Tesouro Selic ganham espaço entre os investidores menos experientes.

LCIs, LCAs e LCs são papéis emitidos por bancos e funcionam como um empréstimo que o investidor faz em troca de uma remuneração. Assim como a caderneta de poupança, contam com garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), até o limite de cobertura de 250 mil reais por CPF e por instituição financeira.

A remuneração paga nessas operações é, normalmente, indexada ao CDI (taxa que fica muito próxima à Selic) e varia muito dependendo do valor investido, prazo e tamanho da instituição financeira.

Para auferir ganhos mais robustos, recomendamos a alocação dos recursos em instituições financeiras menores, que remuneram entre 90% e 105% do CDI, já descontadas taxas e impostos.

O Tesouro Selic, por sua vez, é negociado por meio do programa Tesouro Direto e possui rentabilidade diária vinculada à taxa Selic.

A principal precaução que o investidor deve ter é com relação à cobrança de taxas de administração pelas instituições financeiras autorizadas a negociar esses títulos. Enquanto algumas instituições isentam o investidor do pagamento dessa taxa, outras chegam a cobrar até 2% ao ano, o que compromete os ganhos.

Com um mix entre as alternativas indicadas, você poderá obter uma rentabilidade nominal líquida de, aproximadamente, 1% ao mês.

Se você pretende investir 100 mil reais, recomendamos que sejam aplicados 50 mil reais em LCIs, LCAs e LCs de bancos médios e 50 mil reais no Tesouro Selic.

Bons Investimentos!

(*) Samy Dana é Ph.D. em Business, professor da FGV e coordenador do Núcleo de Cultura e Criatividade GV Cult. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e de órgãos governamentais, além de autor de livros de finanças pessoais. Esta resposta foi escrita em parceria com Alex Del Giglio, economista pela Univerisidade de São Paulo (USP), com extensão em finanças pela ESC Bordeaux e mestrado em Administração pela FGV. Responsável pela área educacional da Prime Finance Investimentos AAI Ltda., com sede em Manaus.

Perguntas, críticas e observações em relação a esta resposta? Deixe um comentário abaixo!

Envie suas dúvidas sobre planejamento financeiro e investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.