Onde investir R$ 10 mil para viajar daqui um ano?

Especialista responde dúvida de leitor sobre investimentos. Envie você também sua pergunta

Pergunta da leitora: Quero investir R$ 10 mil para usar daqui um ano em uma viagem, meu sonho. Pretendo fazer depósitos mensais de R$ 1 mil. Já tenho poupança, mas acho que esse não é um investimento com bom retorno. Não sei aplicar em ações, por isso também já descartei esse investimento. Onde investir?

Resposta de Beto Veiga*: 

Planejar antes de realizar qualquer gasto é uma iniciativa inteligente. Em geral, o que explica o endividamento é começar a gastar antes de ter os recursos, adotando uma prática que só favorece a quem faz empréstimos e cobra as taxas de juros estratosféricas que vemos no país.

Quanto a investir na Bolsa, realmente, não faz o menor sentido partir para esta opção, mesmo porque, devido à total imprevisibilidade dos resultados, você tem uma data certa para utilizar o dinheiro. Assim, não há como esperar que, naquela data, será possível vender as suas ações e viajar, uma vez que elas podem estar mais baratas do que o valor que você pagou por elas.

O seu caso é, a meu ver, uma situação em que a renda fixa é a melhor opção. E a poupança é uma das modalidades de renda fixa de mais fácil acesso, o que, por conseguinte, resulta na apropriação de parte dos seus ganhos pelos bancos, sobrando pouco para você.

Infelizmente, levando em conta a baixa taxa básica de juros (Selic, atualmente em 6,50% ao ano), o rendimento nominal (sem descontar a inflação) ficou baixo, em termos absolutos. Mas, considerando um cenário de inflação reduzida, o rendimento ainda é bastante convidativo.

Hoje, a poupança paga 70% da taxa Selic. As opções seguras seriam bancos que pagam um percentual maior em aplicações em LCA e LCI. Esses títulos são vendidos com remuneração em percentual do CDI (ou DI), mas este indexador é muito similar à Selic. Logo, para valer a pena, uma LCA ou LCI tem que pagar mais do que os 70% do CDI.

Todavia, em função do valor que você está aplicando mensalmente, esta diferença não será tão significativa no período de 10 meses a um ano, salvo se o percentual for bem mais alto, acima de 84% do CDI.

Ainda sobre esses papéis, tenha cuidado com as últimas aplicações, que não devem ser feitas nesses investimentos, pois elas ficarão retidas por, no mínimo, 90 dias.

Os últimos três depósitos mensais que você fizer não devem ser destinados a LCA ou LCI, uma vez que você só poderá sacar depois da sua viagem, o que não é interessante para você.

*Beto Veiga é doutor e mestre em Economia pela UnB, advogado especialista em direito do sistema financeiro, professor de direito bancário e autor do livro “Case com seu banco com separação de bens”.

Envie suas dúvidas sobre investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.