Onde investir para fazer um intercâmbio de 20 mil reais?

Internauta pergunta se deve investir na poupança ou em CDBs para acumular recursos para sua viagem

Dúvida do internauta: Pretendo passar uma temporada em intercâmbio no exterior, que me custará por volta de 20 mil reais. Tendo em vista que pretendo economizar 200 reais por mês, pelo menos neste primeiro ano, qual seria a melhor opção de investimento: CDB ou poupança? 

Resposta de Samy Dana e Alex del Giglio*:

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a demanda por profissionais que dominam outros idiomas é crescente. Por isso, parabéns pela iniciativa de investir em outro idioma.

Em relação à sua pergunta, considerando que o seu objetivo é a realização de um intercâmbio no exterior, a dica é não correr riscos com o investimento, pois os recursos serão utilizados em um horizonte de curto prazo.

Assim sendo, sugerimos a alocação dos 200 reais mensais em Certificados de Depósito Bancário (CDBs).

Ainda que esse veículo de investimento sofra desconto de imposto de renda, é possível encontrar retornos um pouco mais atraentes do que na tradicional caderneta de poupança.

Todavia, como o montante de recursos a serem aplicados mensalmente é pequeno, é importante ficar atento ao percentual do CDI oferecido pelas instituições financeiras. O CDI é a taxa média praticada nos empréstimos entre os bancos e fica bem próximo à Selic.

Uma remuneração razoável é de aproximadamente 90% do CDI. Caso você não obtenha essa remuneração mínima, a poupança pode ser mais vantajosa pela simplicidade da modalidade e pela isenção de imposto de renda.

Sugerimos, ainda, que você compare as rentabilidades oferecidas entre os bancos, uma vez que é comum encontrar CDBs com taxas de retorno bem distintas (entenda melhor o funcionamento dos CDBs).

Bons investimentos e boa viagem!

(*) Samy Dana é Ph.D. em Business, professor da FGV e coordenador do Núcleo de Cultura e Criatividade GV Cult. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e de órgãos governamentais, além de autor de livros de finanças pessoais. Esta resposta foi escrita em parceria com Alex Del Giglio, economista pela Univerisidade de São Paulo (USP), com extensão em finanças pela ESC Bordeaux e mestrado em Administração pela FGV. Responsável pela área educacional da Prime Finance Investimentos AAI Ltda., com sede em Manaus.

Perguntas, críticas e observações em relação a esta resposta? Deixe um comentário abaixo!

Envie suas dúvidas sobre planejamento financeiro e investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.