Onde começar a investir aos 20 anos

Consultores financeiros tiram dúvida de leitor sobre investimentos. Envie você também a sua pergunta

Pergunta do leitor: Tenho 20 anos e, desde jovem, penso em economizar para o futuro. Sempre juntei dinheiro, mas gostaria de começar a investir para ver esse dinheiro render. O que você recomendaria para mim? Previdência privada? Poupança? Tesouro Direto?

Resposta de Fabiano Pessanha* e Marcos Sampaio**:

Por diversos fatores culturais e pela falta de educação financeira no nosso ensino básico, muitos de nós entendem que investir só vale a pena quando temos muito dinheiro, mas isso não é verdade. Procrastinamos para investir pela primeira vez, mas poderíamos começar desde cedo.

Assim como trabalhamos para ganhar dinheiro, o dinheiro também pode trabalhar para nós, por meio das taxas de juros compostos dos investimentos. Trabalhando “juntos”, nós e o nosso dinheiro podem multiplicar o nosso patrimônio mais rapidamente. Pequenas diferenças de taxas de retorno ao mês podem se transformar em diferenças significativas após um longo período de investimento.

Sugiro começar a investir o quanto antes, mas é importante ter claro o seu objetivo com o investimento. Se você quer formar uma reserva financeira disponível para usar a qualquer momento ou realizar algum sonho no curto prazo, recomendo Tesouro Direto, CDBs ou fundos de renda fixa. Essas são aplicações financeiras de baixo risco, mas podem oferecer taxas de retorno maiores que a poupança.

Se você conseguiu juntar um montante maior para investir, sugiro diversificar sua carteira de investimentos e aplicar uma parte do seu dinheiro em fundos multimercados.  Considerando que você é jovem, pode se expor mais a riscos, e quanto maior os riscos, maiores as taxas de retorno.

O gestor de um fundo multimercado vai investir uma parte do seu dinheiro em aplicações mais conservadoras, como os títulos públicos federais e os títulos de bancos (CDBs, LCs etc), e outra parte em investimentos mais arriscados, como ações.

Se você for diversificar sua carteira de investimentos, avalie a possibilidade de contratar um profissional especializado, para ajudá-lo a investir seu patrimônio de acordo com a sua necessidade e o seu perfil de exposição ao risco.

*Fabiano Pessanha Silva é consultor financeiro na Bankrio Financial Group e possui a certificação CFP (Certified Financial Planner) concedida pela Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros). Também é conselheiro na Deduzir.me, startup que ajuda empresas e pessoas a aumentarem a dedução fiscal do seu Imposto de Renda.

**Marcos Sampaio é assessor de investimentos na Bankrio Financial Group e possui as certificação CPA20 (da Anbima, a Associação Brasileira de Mercado de Capitais), Ancord (de investidor qualificado) e PQO (da BM&FBovespa). 

Envie você também a sua pergunta para seudinheiro_exame@abril.com.br.