O que é a CVM e como ela pode ajudar você, investidor

A CVM está aberta a orientar a investir com segurança e a receber denúncias contra instituições. Veja como falar com a entidade

São Paulo – Muitos investidores iniciantes têm dúvidas de como saber se uma corretora é confiável, reclamar de uma instituição ou conhecer seus direitos. A entidade responsável por solucionar essas questões é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o principal órgão que protege os investidores no Brasil.

Para explicar a importância da CVM e o que ela pode fazer pelos investidores, o buscador de investimentos Yubb gravou uma série de três vídeos no escritório da entidade, no Rio de Janeiro.

O primeiro foi divulgado no canal do Yubb no YouTube durante a Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF), que termina no próximo domingo (20). Os vídeos seguintes serão divulgados nas próximas semanas.

No vídeo de estreia, o superintendente de proteção ao investidor da CVM, José Alexandre Vasco, conta que a CVM surgiu no Brasil depois que uma grande crise na Bolsa, em 1971. Depois de um boom de investimentos na década de 1960, milhares de famílias perderam suas aplicações, em um mercado sem registro ou fiscalização adequados das companhias.

A crise traumatizou investidores para aplicarem seu dinheiro e motivou o governo a criar um órgão de proteção ao investidor. A CVM, então, se tornou a responsável por registrar, regular e punir as instituições do mercado de capitais.

O órgão também tem um papel importante de dar orientação financeira aos investidores. Além disso, a CVM é responsável por uma rede de educação financeira na América Latina e atua junto a outras CVMs no mundo, na organização internacional Iosco.

Hoje, os principais investimentos regulados pela CVM são derivativos, ações, fundos de investimento, debêntures e contratos coletivos, incluindo os de crowdfunding. Com a ampliação do conceito de valor mobiliário ao longo dos anos, a CVM foi ganhando mais áreas de atuação.

Como falar com a CVM

A CVM está aberta para orientar investidores de como investir com segurança e receber denúncias contra instituições.

Os canais para falar com a entidade são o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), no site da CVM, e o telefone 0800-025-9666, disponível em dias úteis, das 8h às 20h.

O atendimento presencial é oferecido no Rio de Janeiro, em dias úteis, das 8h às 20h, e em São Paulo e Brasília, das 9h às 13h e das 14h às 18h. Confira os endereços.

Como checar se uma instituição tem registro na CVM

No site da CVM, é possível acessar a página de pesquisa com todas as instituições reguladas e registradas na entidade.