Novo Corolla decepciona em crash-test nos EUA

Sedã teve nota ruim em impacto diagonal

A versão americana do novo Corolla não recebeu uma boa avaliação nos testes de colisão do instituto responsável pela segurança viária nos Estados Unidos (IIHS).

O sedã foi qualificado com a nota marginal (o equivalente a média) no impacto diagonal a 64 km/h contra um poste, uma árvore ou até outro veículo vindo na direção contrária. Este tipo de teste é realizado pelo IIHS pelo fato de 25% dos acidentes fatais em estradas acontecerem neste tipo de situação.

Segundo o instituto, diversos pontos vulneráveis do Corolla foram expostos no teste: a diagonal esquerda do veículo invadiu o espaço do motorista, elevando as chances de ferimentos nas pernas do condutor. Além disso, a cabeça do dummy (boneco de testes) se deslocou para a esquerda, ou seja, quase para fora do airbag. A boa notícia para a Toyota é que os airbags do tipo cortina protegeram as cabeças dos ocupantes de forma satisfatória.

Por conta desta nota ruim, o modelo da Toyota não poderá receber o prêmio Top Safety Pick, dado aos modelos mais seguros testados pelo instituto. Apenas os modelos com notas acima de aceitável ou bom podem concorrer ao prêmio.

O Corolla é o quarto modelo Toyota a decepcionar nas avaliações do IIHS. Antes do Corolla, Prius V Hybrid, Camry e o novo RAV4 tiveram pelo menos uma nota ruim. A montadora se defendeu lembrando que teve 21 modelos na lista de menção honrosa do Top Safety Pick 2013, o melhor resultado entre todas as fabricantes.

Todos os concorrentes foram escolhidos com base nas notas de impactos frontal, lateral e capotamento. No entanto, como o IIHS mudou suas regras recentemente, a maioria destes carros deve abandonar a lista em 2014, a não ser que eles apresentem evolução nas notas de impacto diagonal.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, a marca disse que está trabalhando para aprimorar a segurança de seus veículos, mas não deixou de questionar a validade dos testes feitos pelo IIHS.

Com os novos testes realizados (pelo IIHS), precisamos ter certeza de que as mudanças realizadas nos critérios de avaliação foram realizadas com o objetivo de melhorar a segurança de nossos carros em situações reais. A Toyota está comprometida a aceitar este desafio (de melhorar a segurança dos carros) como sempre fez no passado, declarou a empresa por meio de seu porta-voz, John Hanson.

Veja o vídeo do teste realizado com o novo Toyota Corolla:

//www.youtube.com/embed/9AnNSfVds9M?feature=player_embedded