Nath: a youtuber que ensina finanças para pessoas de baixa renda

Em vídeos na internet, a Nathália Rodrigues explica desde como limpar o nome até a diferença entre débito e crédito

São Paulo – Economize, proletariado! É assim de uma forma descontraída e direta que a youtuber Nathália Rodrigues (21), estudante de Administração de Empresas, ensina educação financeira na internet. Lançado em junho do ano passado, o Finanças com a Nath é focado na população de baixa renda.

Nos vídeos, Nathália explica desde como limpar o nome no Serasa até como aderir ao saque-aniversário do FGTS. A ideia de criar o canal surgiu após as aulas de matemática financeira na faculdade. “Eu me apaixonei por finanças e criei o canal para ajudar gente como eu. ”

Para ela, muitos canais sobre investimentos e finanças não dialogam com a grande parcela da população brasileira. Atualmente, o país tem 63 milhões de pessoas endividadas e menos de 1,5 milhão de pessoas que investem na Bolsa. “São realidades muito diferentes. Tem gente que manda você aplicar 500 reais por mês. Só que para muitos, isso é o salário. ”

Nathália destaca ainda que não tem dinheiro acaba se sentindo culpado ao assistir alguns vídeos na interne porque se sente fracassado em não conseguir economizar e muito menos investir. “A pessoa ganha um salário mínimo. O aluguel sobe, a luz e a inflação aumentam. Com pouco salário não dá para pagar tudo, quem dirá investir. Definitivamente, a culpa não é dela. ”

Na baixada fluminense 

A realidade de quem trabalha muito e ganha pouco Nathália conhece bem. Moradora de Nova Iguaçu, na baixada fluminense, a estudante bolsista demora duas horas e meia para chegar até o trabalho. Mas, apesar da distância está feliz no estágio na área financeira.

Antes do estágio, Nath, como gosta de ser chamada, trabalhava na área de gestão de estoque da Eletrobras e tinha que pagar a passagem do transporte do próprio salário e levar marmita. “Hoje, eu trabalho um pouco mais longe, mas ganho vale-refeição e vale-transporte. Isso é uma vitória.”

O estágio surgiu após o chefe atual ver um tweet da estudante e a convidá-la para participar do processo seletivo de uma empresa ligada a Fundação Dom Cabral. No twitter, Nath também faz sucesso e tem mais de 200 mil seguidores.

 

Nathália também já trabalhou em uma loja de calçados fazendo cartão de crédito (private label) para os consumidores. Atenta aos gastos dos consumidores, a vendedora questionava o motivo do cliente ter vários cartões. “A pessoa ganha um salário e tem cinco cartões e ainda quer fazer mais. ”

A blogueira, que mora com os pais e o irmão, também pratica o que aprende na faculdade dentro de casa. Ela conta orgulhosa que os pais deixaram a poupança no passado e hoje aplicam no Tesouro Direto e no CDB. “A minha mãe entendeu o que é a taxa Selic. Para mim, isso é incrível”.

Nathália gosta de traduzir “financês” para quem nunca estudou sobre o assunto. “Quero que a pessoa que assista ao jornal na televisão, saiba o que é inflação. Entenda o que o ministro está dizendo. Eu quero democratizar finanças e economia para as pessoas de baixa renda. ”