Modalmais vira banco digital e oferece conta e cartão sem taxa

Em vez de ser somente uma plataforma para investir, a Modalmais vai oferecer conta corrente para fazer pagamentos e cartão de débito da bandeira Visa

São Paulo – A corretora Modalmais, do Banco Modal, vai se transformar em um banco digital. Em vez de ser somente uma plataforma para investir, a Modalmais vai oferecer conta corrente para fazer pagamentos e cartão de débito da bandeira Visa, sem taxas, além de crédito pessoal.

Os novos serviços estarão disponíveis para antigos clientes em fevereiro e, para novos clientes, em março. Diferentes de outros bancos digitais como o Inter ou o Banco Original, que focam em consumidores em busca de crédito, a proposta da Modalmais é atingir investidores iniciantes ou experientes, que procuram facilidades para aplicar seu dinheiro.

“Os clientes sacavam de suas contas de investimento para outros bancos somente porque precisavam pagar contas ou usar cartões, por isso passamos a oferecer esses serviços. A ideia foi unir o melhor dos bancos digitais e das corretoras”, explica o sócio do banco Modal responsável pela corretora, Cristiano Ayres.

O modelo da Modalmais se aproxima mais ao do BTG Pactual Digital, porém, a conta do banco digital do BTG não oferece cartão e crédito. Além disso, clientes da conta corrente convencional da Modalmais poderão contar com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que assegura R$ 250 mil por CPF se o banco quebrar.

Entre os investimentos oferecidos pela Modalmais, estão títulos públicos, CDBs, LCIs e LCAs, fundos de investimento, debêntures e ações.

A liberação da linha de empréstimo pessoal estará atrelada à garantia dos investimentos feitos via Modalmais. O banco ainda não divulgou a taxa de juros do crédito pessoal, mas confirmou que a tarifa vai variar conforme o perfil do cliente.

“O empréstimo poderá ser usado para consumo, mas a ideia é que ele sirva para suprir necessidades de curto prazo, quando não compensa resgatar o investimento”, explica Ayres.

O banco digital já estava nos planos da Modalmais desde que a corretora foi criada, em 2015. “Trazer serviços para os clientes sem custo adicional é uma forma de se diferenciar das demais corretoras”, explica o sócio da Modalmais, Rodrigo Puga.

Segundo o ritmo de 2017, com a abertura de 15 mil contas por mês na plataforma, ele acredita que será possível chegar a 300 mil clientes até dezembro de 2018.