Mega-Sena: quanto rendem os R$ 275 milhões em diferentes investimentos

Veja quanto o prêmio renderia na poupança, em um CDB, em um fundo DI ou no Tesouro Selic, em diferentes prazos

São Paulo — A Mega-Sena pode pagar hoje (11) o terceiro maior prêmio de sua história. São 275 milhões de reais para quem acertar as seis dezenas no concurso 2.150.

O prêmio desta noite só perde para duas edições da Mega da Virada. O concurso 2.000, em 31 de dezembro de 2017, pagou 306 milhões de reais para 17 apostas. Já o concurso 2.110 distribuiu 302 milhões de reais para 52 apostas em 31 de dezembro do ano passado.

A probabilidade de ganhar o prêmio milionário com uma aposta simples, com seis dezenas, é de 1 em 50 milhões. Mesmo assim, a cifra gigantesca faz todo mundo tentar. Afinal, 275 milhões de reais podem mudar a vida de muita gente, não é mesmo?

É possível fazer suas apostas até às 19h (de Brasília) de hoje, tanto em lotéricas quanto pela internet, através do site Loterias Online, da Caixa. O sorteio acontece às 20h de hoje, em São Paulo.

Investimentos

Com 275 milhões de reais no bolso não é preciso fazer muito esforço para obter grandes retornos com investimentos. Mas a escolha da aplicação pode fazer sua riqueza crescer muito mais dependendo do prazo que você pretende deixar o dinheiro aplicado.

O site EXAME levantou quanto 275 milhões de reais renderiam na poupança, em um CDB que paga 90% do CDI, em um fundo DI ou no Tesouro Selic, em diferentes prazos. Os cálculos foram feitos por Michael Viriato, coordenador do Laboratório de Finanças do Insper.

Na simulação, a taxa básica de juros se mantém em 6,5% ao ano por todo o período do investimento. Os valores da simulação já descontam o Imposto de Renda, cobrado em todas as aplicações, exceto na poupança, que é isenta.

Período Poupança* CDB que paga 90% do CDI** Fundo DI com taxa de 1% ao ano** Tesouro Selic***
6 meses R$ 281.186.659,53 R$ 281.061.603,85 R$ 280.684.957,40 R$ 281.216.914,72
12 meses R$ 287.512.500,00 R$ 287.652.200,00 R$ 286.858.000,00 R$ 287.980.000,00
18 meses R$ 293.980.652,54 R$ 294.801.712,67 R$ 293.545.272,24 R$ 295.320.820,19
24 meses R$ 300.594.318,75 R$ 302.543.064,06 R$ 300.775.478,91 R$ 303.274.131,19
30 meses R$ 307.356.772,23 R$ 309.849.520,04 R$ 307.588.334,31 R$ 310.785.705,69

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de Imposto de Renda nesta aplicação.
** Taxa DI considerada foi de 6,39% ao ano.
*** Houve desconto de uma taxa de 0,5% (taxa de custódia  + corretagem)

O Tesouro Selic bate a remuneração da poupança em qualquer prazo, mas a diferença é mais expressiva quando a aplicação dura mais tempo (30 meses), chegando a três milhões de reais.

O Fundo DI bate a caderneta no longo prazo, mas com menos tempo de aplicação, ele perde. O CDB também se mostra mais vantajoso quando o investimento dura mais do que 18 meses.

Em todo caso, se você ganhar os 275 milhões e aplicar todo o dinheiro na poupança, vai receber mais de um milhão de reais por mês em rendimentos. Ou seja, se você conseguir viver com um milhão de reais por mês, não vai nem precisar mexer no valor do prêmio que estará aplicado.

Metodologia

As alíquotas do Imposto de Renda diminuem conforme o prazo do investimento: 22,5% para resgates em até 180; 20% para resgates de 181 dias a 360 dias, 17,5% para resgates de 361 dias a 720 dias; e 15% para resgates acima de 721 dias.

As simulações consideram taxas de administração e de remuneração normalmente praticadas no mercado.

Com a mudança nas regras de classificação dos fundos promovida pela associação de entidades de mercado, os fundos DI deixaram de ter uma denominação própria. Com isso, eles foram incorporados à classe de fundos de renda fixa.

As próprias gestoras puderam determinar para qual subcategoria os fundos DI iriam — a maioria foi para “Fundos de Renda Fixa Duração Baixa Soberano” ou “Fundo de Renda Fixa Duração Baixa Grau de Investimento”.

De todo modo, como os fundos que acompanham os juros continuam sendo chamados de fundos DI no mercado, o levantamento também manteve a nomenclatura. O investidor precisa consultar a estratégia de cada produto para checar se, de fato, o fundo acompanha a flutuação do CDI.

Quanto ao Tesouro Selic, é preciso considerar que, ao comprar qualquer título público, o investidor paga uma taxa de custódia de 0,3% ao ano para a B3, não importa a corretora escolhida.

Algumas instituições também cobram taxa de corretagem, de até 2% ao ano, conforme a instituição. Veja no site do Tesouro Direto as taxas cobradas por cada corretora.