Itaú inicia fase de testes da plataforma de serviços financeiros iti

Cerca de 10.000 pessoas vão testar funcionalidades, como transferência e pagamento. Também está em experimento o seu uso nas maquininhas da Rede

São Paulo – A nova plataforma de serviços financeiros do Itaú Unibanco iti vai passar por uma fase de testes com clientes, a partir desta quarta-feira (3). Cerca de 10.000 usuários de Android terão acesso ao aplicativo e poderão fazer pagamentos por QR Code, além de transferências e cadastro de cartões de qualquer instituição.

O objetivo é coletar opiniões dos usuários e fazer ajustes até o lançamento oficial do aplicativo, que deve ocorrer ainda no terceiro trimestre. “Vamos ampliar o piloto à medida que a plataforma se mostre estável”, afirma Livia Chanes, diretora do iti. A ideia é incluir, em breve, usuários iOS e empresas.

Além da plataforma, está em fase de testes a aceitação do iti nas maquininhas da Rede (adquirente do Itaú) em 80 estabelecimentos de São Paulo. “Começamos com pequenos mercados na capital paulista para acompanhar de perto o uso do POS”, diz. Como a solução já vai estar embarcada nas maquininhas da Rede, existem cerca de 600.000 pontos de venda aptos a fazerem as transações com o iti.

Outra frente de trabalho é fomentar a parceria entre grandes varejistas e empresas de automação comercial para implementar o iti nos caixas, tornando o aplicativo uma opção de pagamento para os clientes. “O objetivo é alcançarmos centenas de milhares de pontos de vendas em todo o Brasil”, afirma Chanes.

Um dos atrativos da plataforma é o fato de haver isenção de taxas. As pessoas físicas podem fazer transferências (TED) e pagamentos sem pagar nada até o fim do ano. “Mas de iti para iti será de graça para sempre.”

Já no caso de contas jurídicas, as transferências e saques são gratuitas, mas há uma taxa de 1% para o lojista nas vendas. “Além de ser mais barato, o diferencial é que ele recebe na mesma hora, sem pagar taxa de antecipação”, diz.