Itaú e Santander lançam cartões com pagamento por aproximação

Bancos seguem a tendência de fintechs, como Nubank. Desde setembro, é possível pagar a tarifa de 200 ônibus em São Paulo com a modalidade contactless

São Paulo – Clientes do Santander e do Itaú vão poder solicitar, a partir desta segunda-feira (18), cartões de crédito e de débito com tecnologia contactless, que possibilitam o pagamento por aproximação. 

No Santander, a novidade estará disponível apenas em caso de novas contratações de cartões, e a regra funciona tanto para correntistas quanto para não-correntistas. Por sua vez, na Credicard, administradora do Itaú, não é necessário fazer novas contratações para ter a tecnologia na carteira. Basta solicitar a troca dos cartões, sem custo. Eles também serão enviados em caso de solicitação de segunda via ou quando estiverem próximos da validade.

“Priorizamos a parceria com PayPal para compras on-line e o lançamentos das wallets (carteiras digitais), que estão embarcadas nos aparelhos da Apple, do Google e da Samsung”, afirma Fernando Amaral, diretor da Credicard. “Por isso, deixamos o cartão contactless para agora”, complementa.

A novidade do Itaú e do Santander já é realidade em bancos e contas digitais como Inter, Neon e Nubank.

De acordo com dados da Visa Consulting & Analytics, São Paulo é a cidade com maior uso de soluções de pagamento por aproximação em todo o país. Esse número cresceu mais de 600% se comparado ao ano passado. Os segmentos com maior número de transações por aproximação são restaurantes, padarias e supermercados, o que indica que o consumidor utiliza a tecnologia em compras recorrentes.

Não é por um acaso que, em setembro, usuários de transporte público passaram a contar com a possibilidade de pagar a tarifa de 200 ônibus da capital paulista com cartões pré-pagos, débito e crédito com tecnologia NFC (sigla de Near Field Communication).

O intuito é facilitar a vida do passageiro que não precisará mais sacar dinheiro nem enfrentar fila para recarregar o bilhete único. Basta aproximar o cartão em um dos validadores sinalizados e o valor da passagem será debitado diretamente na fatura (para cartões de crédito) ou na conta corrente (para cartões de débito), sem custo adicional ou taxas.

O projeto-piloto terá duração de três meses e está sendo realizado em veículos de 12 linhas. Para facilitar a identificação dos ônibus que possuem os terminais de NFC, foram colados adesivos nas portas com o símbolo do pagamento por aproximação (quatro ondinhas).

O uso desses cartões com tecnologia NFC (sigla de Near Field Communication) já é consolidada em alguns países, como Canadá e Austrália, onde os percentuais de uso de cartões contactless superam 50%. “Acredito que o Brasil seguirá na mesma direção, na medida em que a tecnologia conquiste a preferência do consumidor pela praticidade”, afirma .