Fundos de ações ganham com Ibovespa, DI atrai aplicações

Fundos de papéis que usam o Ibovespa como referencial tinham, até o dia 15, um ganho médio de 1,39% em agosto, recuperando as perdas e acumulando no ano 3,61%

São Paulo – Os fundos de ações seguem liderando em termos de rentabilidade em agosto, acompanhando a alta do Índice Bovespa. Até dia 15, as carteiras FGTS da Petrobras subiam 4,65% no mês e 19,35% no ano, puxando o Ibovespa. Já as da Vale perdiam 4,82% em agosto e 10,14% no ano limitando um pouco o ganho do referencial do mercado acionário, mostram os dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Os fundos de ações que usam o Ibovespa como reverencial tinham, até dia 15, um ganho médio de 1,39% em agosto, recuperando as perdas e acumulando no ano 3,61%, ainda abaixo, porém, dos ganhos dos juros, como mostram os fundos DI, com ganho de 6,54% em 2014. Já os fundos que usam o Índice Brasil (IBrX) rendem em média 1,94% no mês e 7,64% no ano, superando os DI.

Dividendos, 2,13% no mês

Outro destaque no mês são os fundos de dividendos, com ganho de 2,13%, acumulando 8,51% no ano.

Os fundos de empresas de menor porte (small caps) têm ganhos de 0,64% neste mês, mas ainda perdem 2,60% no ano, sofrendo com a queda de papéis importantes como MMX,Oi, Eneva, Paranapanema, BR Insurance, BR Farma, Rossi Residencial, Mills,BR Brokers, Iochpe Maxion, Randon, Saraiva e empresas de varejo e construção.

Renda fixa índices

Na renda fixa, os fundos renda fixa índices, que aplicam em papéis públicos longos corrigidos pela inflação, seguem com o melhor desempenho, com 0,95% no mês em média, ante 0,46% dos fundos DI.

A queda nos juros mais longos beneficia essas carteiras, valorizando os papéis antigos com taxas mais altas. No ano, o ganho desses fundos é de 9,39%.

Analistas alertam apenas que há o receio de alta nos juros no médio prazo caso o Fed, banco central americano, antecipe a alta dos juros, hoje em 0,25%, como voltou a ser cogitado hoje após a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc).

Multimercados

Os fundos multimercados macro seguem com desempenho ruim, com 0,13% no mês e 3,09% no ano, com grandes gestores ainda apostando numa piora no cenário de juros e câmbio nos próximos meses.

Já os fundos multimercados multiestratégia, que possuem uma parcela em bolsa, têm um desempenho um pouco melhor, com 0,52% no mês, assim como os trading, que fazem mais operações de curtíssimo prazo e que acumulam 1,64% no mês.

Os fundos cambiais seguem com perdas, de 0,15% no mês e de 4,10% no ano, acompanhando a queda do dólar diante do real.

Captação volta a crescer com DI

Em termos de captação, porém, os fundos estão indo bem neste mês, com uma entrada líquida de recursos de R$ 31,243 bilhões, elevando o acumulado no ano para R$ 42,675 bilhões. O destaque de captação neste mês são as carteiras DI, mais voltadas para o curto prazo e mais indicadas em momentos de incerteza ou quando há o risco de os juros subirem.

Os fundos curto prazo também recebem grande volume de recursos, refletindo também o conservadorismo das empresas, grandes usuárias dessas carteiras, e que preferem deixar o dinheiro aplicado e avaliar os resultados das eleições de outubro e dos juros nos Estados Unidos.

Os fundos renda fixa tradicionais, que misturam papéis longos e prefixados, mas mantêm a maior parte do dinheiro no curto prazo, também recebem boa parcela das aplicações, mostrando que a opção pela renda fixa predomina.

Fundos de ações perdem

Já os fundos de ações acumulam resgates de R$ 476 milhões no mês e de R$ 8,896 bilhões no ano, um indicador da fuga do risco por parte dos investidores.

Abaixo, a rentabilidade e a captação das principais categorias de fundos, segundo a Anbima, incluindo os fundos Petrobras e Vale.

Rendimento (%)      
Tipos Agosto No ano 12 Meses
Curto Prazo 0,45 6,44 10,06
Referenciado DI 0,46 6,54 10,22
Renda Fixa 0,46 7,12 10,59
Renda Fixa Índices 0,95 9,39 10,07
Long And Short ? Neutro 0,34 7,2 10,93
Long And Short ? Direcional 0,43 3,58 6,93
Multimercados Macro 0,13 3,09 7,15
Multimercados Trading 1,64 10,73 9,84
Multim. Multiestratégia 0,52 5,21 9,21
Multimercados Multigestor 0,26 3,67 7,5
Multim. Juros e Moedas 0,47 6,33 9,7
Multim. Estrat. Específica 0,9 9,22 17,11
Cambial -0,15 -4,1 -2,82
Ações IBOVESPA Ativo 1,39 3,61 8,47
Ações IBrX Ativo 1,94 7,64 11,39
Ações Setoriais 2,44 10,19 8,64
Ações Small Caps 0,64 -2,6 -0,69
Ações Dividendos 2,13 8,51 11,39
Ações Sustent./Governança 1,49 6 10,22
Ações Livre 0,95 3,28 7,55
Captação líquida R$ milhões  
Tipos Agosto No ano 12 meses
       
Curto Prazo 7683,2 19299,87 8106,63
Referenciado DI 17380,92 43214,89 47900,04
Renda Fixa 4197,21 -11652,31 -40064,61
Renda Fixa Índices 241,26 -2322,24 -11115,72
Long And Short ? Neutro -19,75 -754,53 -1127,71
Long And Short ? Direcional -121,58 -2020,31 -2741,63
Multimercados Macro -171,52 -5885,88 -6934,07
Multimercados Trading -10,31 -407,01 -308,33
Multim. Multiestratégia 930,47 -1481,14 10615,55
Multimercados Multigestor -1,94 -19,57 326,42
Multim. Juros e Moedas -115,88 -5785,98 -33904,22
Multim. Estrat. Específica 166,09 -102,09 -186,89
Cambial 86,97 589,61 1363,62
Ações IBOVESPA Ativo -60,61 -1948,45 -5836,2
Ações IBrX Ativo -184,13 -1245,09 528,66
Ações Setoriais -7,51 -1077,95 -1412,25
Ações Small Caps -60,81 -392,79 -564,69
Ações Dividendos -45,71 -962,36 -919,54
Ações Sustent./Governança -36,72 -236,1 -356,26
Ações Livre -34,54 -1952,75 -2367,87
Outros 1427,99 17815,73 31095,5
Total: 31243,1 42673,54 -7903,56
Fundos FGTS* (%)
Mês Petrobras Vale
Jan -13,03 -7,56
Fev -5,74 -0,36
Mar 14,98 -4,79
Abr 7,94 -3,67
Mai 0,59 -3,52
Jun 1,83 4,25
Jul 10,57 11,11
Ago 4,65 -4,82
Ano 19,35 -10,14
*Rendimento médio