Financiamento imobiliário com recursos da poupança cresce 18,4% em agosto

No acumulado do ano até o mês passado, o crédito liberado nesta linha para compra e construção de imóveis somou 47,1 bilhões de reais

São Paulo — O financiamento imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiu 6,71 bilhões de reais em agosto, um aumento de 18,4% em relação ao mesmo mês de 2018, afirmou nesta quinta-feira, 26, a Associação das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Em relação a julho, teve leve alta de 0,1%. Com tal desempenho, o crédito imobiliário teve em agosto seu melhor mês de 2019, renovando o título já alcançado em julho.

No acumulado do ano até agosto, o crédito liberado nesta linha para compra e construção de imóveis somou 47,1 bilhões de reais, alta de 31,4% ante igual período do ano passado, afirmou a Abecip em comunicado.

Unidades financiadas

Em agosto, foram financiados, nas modalidades de aquisição e construção, 26,4 mil imóveis, 6% mais do que em julho e 17,3% acima do registrado em agosto de 2018. Este também foi o melhor resultado mensal de 2019, de acordo com a Abecip.

Entre janeiro e agosto de 2019, os recursos da poupança propiciaram a aquisição e a construção de 180,5 mil imóveis, com aumento de 27,6% em relação a igual período de 2018.

Recentemente, a Abecip revisou para cima suas projeções. A entidade espera que a carteira de financiamento cresça 13% neste ano, para R$ 132 bilhões. Por segmento, se forem considerados apenas os recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), a previsão de crescimento é ainda mais forte, de 31%, atingindo R$ 75 bilhões. Já a previsão para o crédito através dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é de redução de 4% neste ano.

Bolsonaro comemora

Após a divulgação dos dados, o presidente Jair Bolsonaro publicou em sua conta oficial no Twitter dados de um estudo do Ministério da Economia que mostra que o mercado imobiliário voltou a evoluir positivamente no segundo trimestre de 2019.

No mês de junho, foram lançados 16.298 novos imóveis, “o segundo maior resultado da série histórica iniciada em janeiro de 2014” comemorou Bolsonaro.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)