Estes foram os melhores e piores investimentos de agosto

Fundos cambiais subiram 9% no mês e lideraram o ranking; em 12 meses, poupança e os fundos cambiais tiveram os piores rendimentos

São Paulo — Impulsionados pela disparada do dólar no mês, os fundos cambiais lideraram a lista de investimentos mais rentáveis em agosto. Sua variação média no mês foi de 9,21%, de acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

O dólar comercial encerrou agosto com alta mensal acumulada de 8,5%, na maior variação em quatro anos.

Os fundos multimercado de investimento no exterior, com alta de 2,41%, e os fundos de renda fixa no exterior (1,4%), ocuparam a segunda e a terceira posição dos investimentos mais rentáveis de agosto.

Na outra ponta, ficaram os fundos de investimento no exterior, com queda de 3,97% no mês, e os fundos de ações indexados, com retração de 5,16%.

No Tesouro Direto, plataforma do governo para compra e venda de títulos públicos, o Tesouro Selic com vencimento em 2021 teve a melhor rentabilidade de agosto, com alta de 0,51%, enquanto outros títulos oscilaram para baixo, caso Tesouro IPCA+ para 2050, com juros semestrais, que caiu 3,81%.

Considerados os ganhos em 12 meses, são títulos públicos que encabeçam a lista: o Tesouro IPCA+ 2035 avançou 45,45% e o IPCA+ 2050 com juros semestrais se valorizou em 42,6%.

Considerada a rentabilidade em um ano até agosto, a poupança, com alta de 4,55%, e os fundos cambiais, que subiram 4,05%, foram os piores investimentos.

Confira o ranking de investimentos de agosto:

Investimento Desempenho em agosto (em %)
Fundos Cambiais* 9,21
Fundos Multimercados Investimento no Exterior* 2,41
Fundos de Renda Fixa Investimento no Exterior* 1,4
Tesouro Selic 2021 (LFT) 0,51
Tesouro Prefixado 2020 (LTN) 0,5
Tesouro Selic 2023 (LFT) 0,49
Poupança** 0,37
Fundos Renda Fixa Simples* 0,34
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTN-F) 0,19
Fundos Renda Fixa Indexados* 0,16
Fundos Multimercados Livre* 0,12
Tesouro Prefixado 2023 (LTN) -0,84
Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) -0,97
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTN-B) -2,15
Tesouro IPCA+ 2035 (NTN-B Principal) -3,24
Fundos de Ações Small Caps* -3,59
Fundos de Ações Dividendos* -3,74
Fundos de Ações Livre* -3,78
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) -3,91
Fundos de Ações Investimento no Exterior* -3,97
Fundos de Ações Indexados* -5,16

Referências

Investimento Desempenho em agosto (em %)
Ibovespa -0,66
Selic*** 0,51
CDI*** 0,51
IPCA**** 0,13
Dólar comercial 8,50

 

Confira o ranking de investimentos dos últimos 12 meses

Investimento Desempenho em 12 meses (em %)
Tesouro IPCA+ 2035 (NTN-B Principal) 45,45
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) 42,6
Fundos de Ações Small Caps* 41,82
Fundos de Ações Investimento no Exterior* 37,38
Fundos de Ações Dividendos* 36,18
Fundos de Ações Livre* 34,11
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTN-B) 31,9
Fundos de Ações Indexados* 27,9
Tesouro Prefixado 2023 (LTN) 27,26
Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) 21,71
Fundos Renda Fixa Indexados* 15,46
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTN-F) 13,89
Fundos Multimercados Livre* 10,78
Tesouro Prefixado 2020 (LTN) 9,28
Fundos Multimercados Investimento no Exterior* 9,25
Fundos de Renda Fixa Investimento no Exterior* 7,58
Tesouro Selic 2023 (LFT) 6,32
Tesouro Selic 2021 (LFT) 6,31
Fundos Renda Fixa Simples* 5,27
Poupança** 4,55
Fundos Cambiais* 4,05

Referências

Investimento Desempenho em 12 meses (em %)
Ibovespa 32,35
Selic*** 6,28
CDI*** 6,28
IPCA***** 3,22
Dólar comercial 0,10

*Até 26 de agosto, dado mais atual disponível na Anbima
**Até 28 de agosto
***O desempenho mensal se refere aos últimos 30 dias até a data de fechamento.
****Projeção da versão mais atual do Boletim Focus do Banco Central
*****Refere-se à prévia da inflação oficial do país, o IPCA
Fontes: Anbima, BM&FBovespa, Thomson Reuters, Banco Central do Brasil e Tesouro Nacional.

Para todos os investimentos, a orientação é sempre lembrar que a rentabilidade passada não significa garantia de rendimento futuro. Também é importante mencionar que o ranking de investimentos considera a rentabilidade bruta das aplicações no mês e nos últimos 12 meses, sem descontar Imposto de Renda.

Nas aplicações em fundos de ações, há IR de 15%. Nos fundos de curto prazo, a alíquota é de 22,50% para resgates em até 180 dias e de 20% para resgates depois de 180 dias. Nas demais categorias de fundos (longo prazo), a tributação segue tabela regressiva, em que a alíquota varia entre 15% e 22,5%, conforme o prazo de vencimento.

Os títulos públicos também são tributados pela tabela regressiva de IR. Veja o passo a passo para investir no Tesouro Direto e como escolher a corretora. A poupança não tem cobrança de Imposto de Renda.

Este conteúdo foi alterado: Diferentemente do publicado em 30/08/2019, a variação dos fundos multimercado livres foi de 0,12% em agosto, e não 62,1%. Em 12 meses, a alta é de 10,78%, e não de 79,72%. A diferença ocorreu por conta de uma falha no sistema da Anbima, que faz o acompanhamento diário desses fundos. Os dados foram corrigidos e o texto atualizado.

Conte com a ajuda da assessoria BTG Pactual digital na hora de investir. Abra sua conta!