Buenos Aires é a cidade mais barata entre os destinos mais buscados da AL

Compare os valores para uma viagem de 7 dias no mês de outubro para Buenos Aires, Lima, Montevidéu, San Andres e Santiago

São Paulo – Com o dólar turismo no patamar de 4,30 reais, viajar para países vizinhos, que costumam ter uma moeda mais desvalorizada ante o Real, é uma boa pedida, ainda mais na baixa temporada quando os preços tendem a ser mais em conta.

Para auxiliar o viajante na escolha do destino, o Skyscanner, buscador global de viagens, analisou os valores para uma viagem de 7 dias no mês de outubro entre as cinco cidades latino-americanas mais buscadas pelos brasileiros: Buenos Aires (Argentina), Lima (Peru), Montevidéu (Uruguai), San Andres (Colômbia) e Santiago (Chile).

O levantamento mostra que Buenos Aires – o destino internacional favorito entre os brasileiros, que perde apenas para Lisboa, foi o mais barato da lista. O total da viagem fica em torno de 1.670 reais, incluindo voos diretos, hospedagem em hotel três estrelas e passeios para algumas das atrações da cidade, como show de tango e a Casa Rosada.

As passagens mais baratas do que em outros destinos, auxiliada pelo início da operação da low cost Flybondi no Brasil, ajudaram a colocar Buenos Aires no topo do ranking. A recente desvalorização do peso argentino também influenciou o resultado.

Em segundo lugar ficou Montevidéu, que também registrou um bom custo-benefício com uma viagem internacional, por menos de 2 mil reais para sete dias. Os outros destinos oscilaram entre 2,2 mil reais a 3,2 mil reais.

Crise na Argentina

Apesar de as passagens aéreas serem cotadas em dólar, a hospedagem e passeios na Argentina estão em parte acessíveis por conta da desvalorização do peso argentino em relação ao Real.

A desvalorização da moeda ante o Real vem ocorrendo de forma gradual nos últimos anos, mas no dia 9 de agosto sofreu uma forte desvalorização: caiu de 0,087 real para 0,067 real em apenas cinco dias.

A forte oscilação foi causada pelo resultado parcial das eleições, que indica vitória da chapa de Cristina Kirchner. Depois, sofreu um ajuste e voltou ao patamar de 0,073 real no dia 16, que vem mantendo desde então. Agora, a moeda perde valor também por conta da reformulação da dívida do país.

Contudo, é necessária cautela, já que a inflação no país continua alta. Além disso, a valorização do dólar ante o Real pode deixar passagens mais caras, e muitos serviços na Argentina são cobrados em dólar, que está cotado a 4,30 reais, em média, nas casas de câmbio.

O ideal é que a viagem caiba no orçamento e o viajante esteja preparado para eventuais oscilações nos custos dos serviços.

Confira abaixo a tabela com os custos e programe a próxima viagem:

Buenos Aires

Passagens aéreas: em torno de R$ 1.041 ida/volta
Hotel: período R$ 353,00
Refeição básica: R$ 25,00/ Refeição para duas pessoas em restaurante mediano: R$ 77,40
Atrações: Casa Rosada e Caminito grátis / Espetáculo de tango – em torno de R$ 104,00
Total aproximado: R$ 1.673,00

Lima

Peru

 (Divulgação/Divulgação)

Passagens aéreas: em torno de R$ 1.497,00 ida/volta
Hotel: período R$ 523,00
Refeição básica: R$ 20 por dia/ Refeição para duas pessoas em restaurante mediano: R$ 101,35
Atrações: Plaza Mayor/Malecón de Miraflores/Circuito Mágico da Água- em torno de R$4,70
Total aproximado: R$ 2.164,70

Montevidéu

Montevidéu Montevidéu

Montevidéu (jwanma/Thinkstock)

Passagens aéreas: em torno de R$ 1.033,00 ida/volta
Hotel: período R$ 601,00
Refeição básica: R$ 45,00 por dia/ Refeição para duas pessoas em restaurante mediano: R$ 152,52
Atrações: Plaza Independência / Teatro Solís (quartas grátis) / Praias
Total aproximado: R$ 1.949,00

Santiago

Vista de Santiago, no Chile

 (Win-Initiative/Getty Images)

Passagens aéreas: em torno de R$ 969,00 ida/volta
Hotel: período R$ 913,00
Refeição básica: R$ 40,00 por dia/ Refeição para duas pessoas em restaurante mediano: R$ 178,83
Atrações: Plaza de Armas /Palacio La Moneda grátis/visita vinícola – em torno de R$ 168,00
Total aproximado: R$ 2.330,00

San Andres

Passagens aéreas: em torno de R$ 2.162,00 ida/volta
Hotel: período R$ 853,00
Refeição básica: R$ 30,00 por dia/ Refeição para duas pessoas em restaurante mediano: R$ 87,29
Atrações: Piscinita / West View – em torno de R$ 7,00 cada
Total aproximado: R$ 3.232,00

*Pesquisa realizada no site do Skyscanner no dia 27 de agosto para voos saindo de São Paulo e hospedagem em hotéis três estrelas no período de 19 a 25 de outubro de 2019, além de informações do site Numbeo sobre alimentação.

Atenção à data da viagem

Antes de aproveitar o câmbio favorável dos países vizinhos, é necessário saber em qual data é possível aproveitar preços mais baixos na viagem.

Dezembro lidera como o mês mais caro para a maioria dos destinos latinos, segundo o comparador. Já maio e outubro são meses mais acessíveis para visitar as cidades.

Para quem deseja conhecer Santiago, é melhor evitar viajar no mês de julho, historicamente 36% mais caro do que o mês mais barato que é outubro. O mesmo vale para Buenos Aires com 30% de aumento, comparado a maio, que é o período mais em conta.

Já viajar em janeiro para Lima é 21% mais caro do que em maio. Em Montevidéu, dezembro deve ser evitado, pois os preços são 33% maiores do que outubro. E em San Andres, julho é o mais crítico, com aumento de 33% comparado a maio.

Destinos Meses mais caro Meses mais barato
Buenos Aires Dezembro/ Janeiro / Julho Maio / Outubro
Lima Dezembro / Janeiro Março / Abril / Maio
Montevidéu Dezembro Outubro / Novembro
Santiago Julho Maio / Outubro
San Andres Julho / Dezembro / Janeiro Maio

**O levantamento dos meses mais caros e baratos foi baseado nos preços médios das passagens em 2019