Demanda do consumidor por crédito recua 0,3% em abril, diz Serasa

A quantidade de pessoas que buscou financiamento em abril recuou 0,3% em relação a março, mas o crescimento nos quatro primeiros meses do ano foi de 15,2%

São Paulo – A quantidade de pessoas que buscou algum tipo de financiamento em abril ficou praticamente estável em relação a março, ao recuar 0,3%, segundo a Serasa Experian. Nos primeiros quatro meses do ano, o número de tomadores de crédito cresceu 15,2% em relação ao mesmo período de 2017.

Já em relação a abril do ano passado, o número subiu 23,9%. Esse resultado, contudo, foi impactado pela maior quantidade de dias úteis em abril deste ano, 21 ante 18 em abril de 2017, segundo alertam os analistas da Serasa Experian.

Os dados fazem parte do Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, que apontou um aumento do apetite por crédito em todas as classes de renda e regiões do Brasil.

Na comparação de abril com o mesmo mês de 2017, o maior aumento da demanda foi de 50,2% e aconteceu no grupo de pessoas que ganham até R$ 500 por mês. Para os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês, o avanço foi de 19,3%.

O crescimento da demanda por crédito em abril deste ano em comparação ao mesmo mês de 2017 foi mais forte no Nordeste (32%). Nas outras regiões, também houve aumento da demanda na mesma base de comparação: Centro-Oeste (27,7%), Norte (26,6%), Sul (22,4%) e Sudeste (20,6%).

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, o “crescimento da procura por crédito por parte do consumidor neste ano relaciona-se não apenas com taxas de juros mais baixas do que as que prevaleciam há um ano, mas também com um maior grau de confiança do consumidor, dado basicamente pela queda da inflação”.

O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir de uma amostra de CPFs, consultados mensalmente na base de dados da empresa.