Dá para se aposentar aos 30? Para o Sr. Bigode de Ouro, sim

Espécie de "consultor financeiro”, ele tem chamado atenção nos Estados Unidos

Normal
0

false
false
false

PT-BR
JA
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Table Normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:12.0pt;
font-family:Cambria;
mso-ascii-font-family:Cambria;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Cambria;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

São Paulo – O seu nome é Mr. Money Mustache (Sr. Bigode de Ouro, em uma tradução livre), um “consultor financeiro” que tem chamado atenção nos Estados Unidos. Ele se apresenta como uma experiência viva de que dá para se aposentar aos 30 anos, sem ser um milionário da mega-sena ou o herdeiro de uma grande fortuna.

Na internet, ele criou um blog para expor sua história insólita e divulgar seus conselhos para quem deseja formar uma reserva de dinheiro e se aposentar cedo. Resultado: já ganhou milhares de seguidores do seu estilo de vida relativamente simples e louco. “Nunca desperdice”, diz ele, em entrevista ao jornal The Washington Post.

Segundo o texto, Pete (o sobrenome não foi revelado) vive na cidade de Longmont, no estado do Colorado. A decisão dele e de sua mulher, ao se aposentarem aos 30 anos, foi dar uma vida melhor a si mesmos e ao filho. E de também construir uma nova forma de viver.

A receita para se aposentar tão cedo parece estar na simplicidade e no controle dos gastos, de acordo com o Sr. Bigode de Ouro. Após se formar e trabalhar para pagar os custos da faculdade, ele conta que procurou ascender na carreira de engenheiro. Com um salário mais alto, ao invés de gastar mais, ele e a mulher decidiram economizar.

“A minha esposa e eu fomos morar juntos e repaginamos uma casa que estava destruída e mantivemos nossos carros antigos, enquanto os nossos amigos compravam os automóveis mais extravagantes”, diz. Ele também afirma que o casal passou a ir ao trabalho de bicicleta e a sair menos para restaurantes, cozinhando no próprio domicílio.

O novo modo de viver levou Pete a economizar 66% do seu salário. Durante 10 anos, ele e a mulher investiram o excedente, sem aumentar os gastos com os “luxos da vida moderna”. Começaram a aplicar o dinheiro em fundos de ações e, após comprarem uma segunda casa (modesta, assim como a primeira), passaram a ganhar o dinheiro do aluguel dela.

“Era mais do que o suficiente para pagar as nossas necessidades, cerca de US$ 25.000 por ano para a nossa família de três pessoas”, diz Pete.

Só a casa alugada já paga os custos do dia a dia, afirma o Sr. Bigode de Ouro, e os dividendos recebidos são reinvestidos na compra de novas cotas de fundos de ações. Pete diz que ocasionalmente ele e a esposa fazem trabalhos freelancer (ele, de carpintaria; ela, de corretora de imóveis), o que ajuda a aumentar a renda da aposentadoria. 

“Concentrando-se na felicidade, você pode levar uma vida muito melhor do que aqueles que se concentram na conveniência e no luxo”, critica o Sr. Bigode de Ouro, que limpa a própria casa e prega um estilo de vida relativamente simples.  

Texto atualizado às 17h46