Custo de crédito pessoal pode variar mil reais entre bancos

Em cinco anos, empréstimo pessoal no Bradesco custaria 1.566 reais e na Caixa 510,11 reais

São Paulo – Sem um bem para dar como garantia, como em um financiamento de imóvel, o empréstimo pessoal é uma das linhas de crédito mais caras disponíveis no mercado hoje. Por isso, neste caso o cuidado deve ser redobrado em relação às taxas. Nesta modalidade, os juros praticados pelos bancos grandes chegam a até 4,80% ao mês (juros do Bradesco), segundo dados coletados pelo Banco Central.

A diferença entre o empréstimo mais barato, da Caixa, e o mais caro, do Bradesco, é de 1,74 ponto percentual. Na prática, isso significa que um empréstimo de 100 reais feito pelo primeiro banco custaria ao final de cinco anos 510,11 reais, enquanto no segundo custaria 1.566,01 reais, uma diferença de 1.055,90 reais. 

Veja na tabela abaixo a lista das taxas médias efetivamente praticadas no empréstimo pessoal pelos bancos grandes entre os dias 16 e 20 de setembro deste ano. Os dados são fornecidos ao Banco Central pelas próprias instituições financeiras. 

Banco Taxa de juro ao mês (%) Taxa de juro ao ano (%)
Caixa 3,06 43,51
Banco do Brasil 3,31 47,79
Banco Santander 4,18 63,37
Itaú Unibanco 4,49 69,37
HSBC 4,56 70,79
Bradesco 4,80 75,49

Fonte: Banco Central

Período: 16 a 20 de setembro

Agora veja se o crédito consignado é a melhor opção para pagar suas dívidas: