Como renegociar uma dívida esquecida?

Internauta tem dívida em conta que não usa mais e pergunta como negociá-la com sucesso

Dúvida do internauta: Eu tenho uma dívida no cheque especial em um banco que não tenho mais movimentação. Gostaria de saber como posso negociá-la da melhor forma. 

Resposta do professor Anísio Castelo Branco*:

Para negociar qualquer coisa, é necessário fazer a lição de casa e no caso de dívidas bancárias não será diferente. Então vamos ao passo a passo para uma negociação bem-sucedida.

1º passo: Reunião de todos os extratos referentes ao período em discussão;

2º passo: Somar todos os juros e encargos financeiros do período em análise;

3º passo: Solicitar 80% de desconto dos juros. Todas as administradoras de cartões de crédito compõem suas taxas de juros da seguinte forma: multa + juros legais + encargos financeiros. Normalmente, os encargos financeiros representam 80% dos juros totais cobrados e nossa justiça considera em várias situações os encargos financeiros como ilegais, portanto, o cliente pode tentar negociar a exclusão destes juros do montante da dívida;

4º passo: Fazer uma reclamação junto ao Banco Central sobre as tarifas cobradas em excesso na conta corrente;

5º passo: Fazer tudo por escrito e pegar o protocolo da operação. 

Desta forma, as possibilidades de conseguir um bom desconto é muito grande, e se nada disso funcionar, o caminho é ingressar na justiça pela prática de juros abusivos.

*Anísio Costa Castelo Branco é presidente do Instituto Brasileiro de Finanças e Educação Financeira (IBRAFIN), autor do livro “Matemática Financeira Aplicada”, professor convidado do SENAC/SP e de MBAs especializados em finanças. 

Dúvidas, críticas ou observações sobre esta resposta? Deixe seu comentário abaixo!

Envie outras perguntas sobre planejamento financeiro e poupança para seudinheiro_exame@abril.com.br.