Bradespar diz que não vai pagar 1ª parcela de remuneração ao acionista

A Bradespar continuará avaliando a possibilidade de pagamento, de acordo com o resultado deste ano e a evolução do fluxo de caixa livre

Em fato relevante, a Bradespar, holding não financeira do Bradesco e grande investidora na mineradora Vale, comunicou que o seu Conselho de Administração deliberou não pagar a primeira parcela da remuneração anual aos acionistas. Segundo o comunicado, a Bradespar continuará avaliando, até o último dia útil do mês de março do ano que vem, de acordo com o resultado deste ano e a evolução do fluxo de caixa livre. Se o resultado melhorar, a proposta de pagar dividendos ou juros sobre capital será apresentada na Assembleia Geral Ordinária dos Acionistas da companhia.

Em relatório, a corretora Mirae Asset avalia que caso a empresa realmente decida não pagar nesse momento os dividendos, a notícia é negativa e deverá impactar negativamente a ação da Bradespar. A recomendação da Mirae é de compra, com preço-justo de R$ 36,83 e potencial de alta de 14%. Mas, atualmente, a corretora considera que a Vale tem maior potencial de alta.

Este conteúdo foi originalmente publicado na Arena do Pavini.