Ativa recomenda compra das ações de Açúcar Guarani e São Martinho

Corretora projeta valorização de até 53% para os papéis neste ano

Prevendo um aumento nos preços do açúcar e do etanol, a corretora Ativa está recomendando a seus clientes compra das ações da Açúcar Guarani (ACGU3) e da São Martinho (SMTO3). Para a Açúcar Guarani, a corretora projeta um potencial de alta de 53% até o final do ano, com as ações podendo chegar a 13,50 reais. Já para a São Martinho, a projeção é valorização de até 23%, com os papéis saindo dos atuais 23,70 reais para 29,22 reais.

Nas últimas safras, o preço do açúcar traçou trajetória de queda, influenciado pelo aumento da produção mundial. Agora, com a queda da produção na Índia e a mudança no mix de produção no Brasil, a tendência, segundo a corretora, é de que o açúcar recupere seus níveis de preços.

Para o etanol, as previsões também são positivas. A Ativa acredita que, com a popularização dos biocombustíveis, o álcool deverá continuar sendo negociado acima do preço equivalente do petróleo. “Com a elevação de consumo do etanol no Brasil e restante do mundo (ainda que sob barreiras alfandegárias) existe potencial relevante para a produção de etanol que impulsionará ainda mais o preço do açúcar nas próximas duas safras”, diz a corretora.

Já no que diz respeito à co-geração de energia elétrica, a Ativa é cética. “Não acreditamos que a co-geração de energia represente um potencial significativo de ganhos de valor para o setor sucroalcooleiro. Além da baixa remuneração dos projetos (aproximadamente 13%), o uso do bagaço de cana para a produção de etanol celulósico em um futuro próximo tende a afastar os investimentos do setor deste foco”, diz a corretora em relatório.

A Ativa destaca ainda que, num cenário de elevação do preço do açúcar, a lucratividade da São Martinho deve crescer significativamente, já que a empresa utiliza terras próprias para a cultura da cana-de-açúcar. “É uma empresa muito eficiente, com histórico de produtividade acima das peers e referência em questões ambientais, o que potencializa a posição da empresa como exportadora de biocombustíveis”, ressalta a Ativa.  Ao contrário da São Martinho, a Açúcar Guarani apresenta alto nível de especialização na produção de açúcar, o que lhe permite obter melhores margens de lucro no mercado interno.