As versões do Chevrolet Cruze que mais (e menos) desvalorizam

Ele foi líder de venda na categoria hatches médios no primeiro semestre de 2018, segundo a Fenabrave, e terceiro lugar na categoria sedãs médios

São Paulo — O Cruze foi a aposta bem-sucedida da Chevrolet na sucessão do Vectra. A versão hatchback, lançada em 2012, substituiu o Vectra GT. Em pouco tempo, o modelo caiu no gosto dos brasileiros.

Ele foi líder de venda na categoria hatches médios no primeiro semestre de 2018, segundo levantamento da Fenabrave, e terceiro lugar na categoria sedãs médios.

A pedido do site EXAME, a KBB Brasil listou as quatros versões de mercado do Chevrolet Cruze que menos e mais desvalorizam nos dois primeiros anos de uso. O modelo sedã, com as versões LTZ e LT, sofrem menos desvalorização que o modelo hatch, com as versões Sport6 LT e Sport6 LTZ.

Com a menor desvalorização, a versão LTZ 1.4 TB FLEX se destaca com -18,82% do valor zero-quilômetro no segundo ano de uso e apenas -13,04% no primeiro ano. Veja abaixo o levantamento completo.

VEÍCULO/VERSÃO 0KM 2018 2017 Desvalorização: 1º ano de uso Desvalorização: 2º ano de uso
CHEVROLET CRUZE LTZ 1.4 TB FLEX R$ 109.790 R$ 95.468 R$ 89.129 -13,04% -18,82%
CHEVROLET CRUZE LT 1.4 TB FLEX R$ 96.790 R$ 85.879 R$ 77.975 -11,27% -19,44%
CHEVROLET CRUZE SPORT6 LT 1.4 TB FLEX R$ 96.790 R$ 85.224 R$ 76.420 -11,95% -21,05%
CHEVROLET CRUZE SPORT6 LTZ 1.4 TB FLEX R$ 110.790 R$ 97.866 R$ 86.198 -11,67% -22,20%