As ações que pagam dividendos mais indicadas para outubro

Levantamento de EXAME.com mostra os papéis de empresas boas pagadoras de dividendos que foram mais recomendados por corretoras para este mês

São Paulo – As ações da Telefônica Brasil – Vivo lideraram as recomendações de corretoras e bancos para outubro entre as boas pagadoras de dividendos. Os ativos da operadora de telefonia foram sugeridos em oito das doze carteiras recebidas por EXAME.com.

Em segundo lugar no ranking de recomendações, ficaram os papéis da fabricante de bebidas Ambev. Já a terceira posição do pódio foi dividida entre AES Tietê, CCR, Itaú Unibanco, Itaúsa e Smiles

Os dividendos são uma parte do lucro das empresas distribuída entre os acionistas. No mês de setembro, o Idiv (Índice de Dividendos da B3) subiu 6,10%, acima do Ibovespa, o principal índice de referência da Bolsa, que subiu 3,15%. 

A carteira com o melhor desempenho no mês de setembro foi a da Coinvalores, com alta de 6,40%. Já o portfólio com a pior performance foi o da Guide, que teve queda de 1,21% no período.

Veja abaixo o desempenho acumulado pelas carteiras de cada uma das corretoras no mês passado e em 2017.

Corretora Desempenho em setembro Desempenho em 2017
Coinvalores 6,40% 39,80%
Planner 5,98% 32,71%
Quantitas 5,52% 20,02%
Ativa 5,16% 22,65%
Elite 4,53%
Santander 4,29% 19,80%
Bradesco 4% 11,20%
XP 3,60% 24,40%
Magliano 2,90% 22,50%
Citi 2,30% 31,60%
Rico 0,96% 24,53%
Guide -1,21% 4,74%

Veja abaixo a lista das ações mais recomendadas por 12 corretoras para o mês de outubro.

Ação Recomendações
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 8
Ambev (ABEV3) 5
AES Tietê (TIET11) 4
CCR (CCRO3) 4
Itaú Unibanco (ITUB4) 4
Itaúsa (ITSA4) 4
Smiles (SMLE3) 4
Banco do Brasil (BBAS3) 3
BB Seguridade (BBSE3) 3
Grendene (GRND3) 3
Taesa (TAEE11) 3
Alupar (ALUP11) 2
B3 (BVMF3) 2
Banrisul (BRSR6) 2
Comgás (CGAS5) 2
Copel (CPLE6) 2
Energisa (ENGI11) 2
Equatorial (EQTL3) 2
IRB Brasil (IRBR3) 2
MRV (MRVE3) 2
Braskem (BRKM5) 1
Engie (EGIE3) 1
Eztec (EZTC3) 1
Hypermarcas (HYPE3) 1
Klabin (KLBN11) 1
Multiplus (MPLU3) 1
Raia Drogasil (RADL3) 1
Sanepar (SAPR4) 1
Tupy (TUPY3) 1
Ultrapar (UGPA3) 1
Usiminas (USIM5) 1
Valid (VLID3) 1
Weg (WEGE3) 1

Veja abaixo as carteiras recomendadas por 12 corretoras para o mês de outubro. Elas estão organizadas por ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em setembro: 5,16%
Desempenho em 2017: 22,65%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Equatorial (EQTL3) Não divulgado Não divulgado 25
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado Não divulgado 25
Klabin (KLBN11) Não divulgado Não divulgado 15
Raia Drogasil (RADL3) Não divulgado Não divulgado 15
Ultrapar (UGPA3) Não divulgado Não divulgado 20

Bradesco

Desempenho em setembro: 4%
Desempenho em 2017: 11,20%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 17,70 10,3 20
Ambev (ABEV3) 23,00 3,6 20
B3 (BVMF3) 26,00 3,3 20
CCR (CCRO3) 20,00 4,7 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 54,00 5,6 20

Citi

Desempenho em setembro: 2,30%
Desempenho em 2017: 31,60%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 15,50 9,5 20
Energisa (ENGI11) 30,30 2,5 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 44,00 4,1 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 50,00 5,0 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 78,50 6,7 20

Coinvalores

Desempenho em setembro: 6,40%
Desempenho em 2017: 39,80%
Ações incluídas: Eztec e Grendene.
Ações retiradas: Engie e Arezzo.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) Não divulgado Não divulgado 20
Eztec (EZTC3) Não divulgado Não divulgado 20
Grendene (GRND3) Não divulgado Não divulgado 20
Smiles (SMLE3) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Elite

Desempenho em setembro: 4,53%
Desempenho em 2017: Não disponível (a carteira foi criada em julho)
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado Não divulgado 20
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 20
Multiplus (MPLU3) Não divulgado Não divulgado 20
Taesa (TAEE11) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Guide

Desempenho em setembro: -1,21%
Desempenho em 2017: 4,74%
Ação incluída: Banco do Brasil. Ação retirada: Cosan.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 20
Comgás (CGAS5) Não divulgado Não divulgado 20
Copel (CPLE6) Não divulgado Não divulgado 20
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado Não divulgado 20
Taesa (TAEE11) Não divulgado Não divulgado 20

Magliano

Desempenho em setembro: 2,90%
Desempenho em 2017: 22,50%
Ações incluídas: Copel e Telefônica Brasil – Vivo.
Ações retiradas: Energisa, Sabesp e Santander Brasil.

Ação Preço justo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Comgás (CGAS5) 63,00 Não divulgado 20
Copel (CPLE6) 35,67 Não divulgado 20
Engie (EGIE3) 43,00 Não divulgado 20
Taesa (TAEE11) 26,00 Não divulgado 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 56,50 Não divulgado 20

Planner

Desempenho em setembro: 5,98%
Desempenho em 2017: 32,71%
Ações incluídas: Ambev, Grendene, Itaú Unibanco e MRV.
Ações retiradas: Banco do Brasil, Hering, Cielo e Raia Drogasil.

Ação Preço justo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) 23,00 3,56 20
CCR (CCRO3) 17,50 3,95 20
Grendene (GRND3) 28,00 4,86 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 45,00 4,27 20
MRV (MRVE3) 16,55 4,36 20

Quantitas

Desempenho em setembro: 5,52%
Desempenho em 2017: 20,02%
Ação incluída: Ambev. Ação retirada: Metal Leve.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Alupar (ALUP11) Não divulgado Não divulgado 10
Ambev (ABEV3) Não divulgado Não divulgado 10
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 10
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado Não divulgado 10
Braskem (BRKM5) Não divulgado Não divulgado 10
Energisa (ENGI11) Não divulgado Não divulgado 10
Grendene (GRND3) Não divulgado Não divulgado 10
Hypermarcas (HYPE3) Não divulgado Não divulgado 10
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 10

Rico

Desempenho em setembro: 0,96%
Desempenho em 2017: 24,53%
Ações incluídas: Smiles, CCR, Weg, BB Seguridade e Equatorial.
Ações retiradas: Transmissão Paulista, Telefônica Brasil – Vivo, Carrefour, Gerdau Metalúrgica e Copasa.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Banrisul (BRSR6) Não divulgado 3,9 12,5
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado 5,7 12,5
CCR (CCRO3) Não divulgado 3,5 12,5
Equatorial (EQTL3) Não divulgado 1,4 12,5
Itausa (ITSA4) Não divulgado 5,3 12,5
Sanepar (SAPR4) Não divulgado 5,9 12,5
Smiles (SMLE3) Não divulgado 5,6 12,5
Weg (WEGE3) Não divulgado 1,5 12,5

Santander

Desempenho em setembro: 4,29%
Desempenho em 2017: 19,80%
Ação incluída: Banco do Brasil. Ação retirada: B3.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 17,75 9,39 10
Alupar (ALUP11) 20,26 4,49 12
BB Seguridade (BBSE3) 37,00 5,72 12
Banco do Brasil (BBAS3) 42,00 3,52 10
Itaúsa (ITSA4) 12,60 4,15 22
MRV (MRVE3) 15,50 6,32 12
Smiles (SMLE3) Em revisão 6,35 12
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 52,00 5,72 10

XP Investimentos

Desempenho em setembro: 3,60%
Desempenho em 2017: 24,40%
Ações incluídas: IRB Brasil, Valid, Ambev e Usiminas.
Ações retiradas: Carrefour, Metalúrgica Gerdau e Transmissão Paulista.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado 4,0 10
B3 (BVMF3) Não divulgado 2,8 12
Banrisul (BRSR6) Não divulgado 5,3 8
CCR (CCRO3) Não divulgado 4,4 8
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado 7,3 10
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado 4,1 12
Smiles (SMLE3) Não divulgado 6,5 12
Tupy (TUPY3) Não divulgado 4,7 10
Usiminas (USIM5) Não divulgado 1,0 10
Valid (VLID3) Não divulgado 4,8 8