As ações que pagam dividendos mais indicadas para abril

Levantamento feito pelo site EXAME mostra as ações que pagam dividendos mais recomendadas pelas corretoras para este mês

São Paulo – As ações da Telefônica Brasil lideraram as recomendações de corretoras e bancos para abril entre as boas pagadoras de dividendos. Os ativos das empresas foram sugeridos em sete das onze carteiras recebidas pelo site EXAME.

Em segundo lugar no ranking, com seis recomendações, ficaram os papéis da Itaúsa. A terceira posição do pódio, com quatro indicações, ficou com o IRB Brasil.

Os dividendos são uma parte do lucro das empresas distribuída entre os acionistas. Em março, o Idiv (Índice de Dividendos da B3) subiu 1,10%, enquanto o Ibovespa, o principal índice de referência da Bolsa, teve alta de apenas 0,01%.

A carteira com o melhor desempenho em março foi a da Genial, com alta de 3,92%. Já o portfólio com a pior performance foi o da Planner, que teve queda de 4,74% no período.

Veja abaixo o desempenho acumulado pelas carteiras de cada uma das corretoras em março e em 2018.

Corretora Desempenho em março Desempenho em 2018
Genial 3,92% 0,96%
Santander 1,74% 11,85%
Rico 1,51% 6,09%
Quantitas 1,33% 10,65%
Guide 1,32% 10,69%
Ativa 1,30% 7,11%
Elite 0,03% 7,30%
XP Investimentos -0,20% 6,30%
Magliano -1,26% 2,70%
Coinvalores -4,70% 4,20%
Planner -4,74% 5,05%

As mais indicadas

Para as ações que pagam dividendos da Telefônica Brasil, os analistas da Planner destacam que a queda da ação no mês de março abre uma nova oportunidade para sua inclusão.

Para os especialistas, “os resultados da companhia em 2017 mostram que, apesar dos desafios de um setor que já está maduro no Brasil, existe ainda espaço para crescimento com a incorporação de novas tecnologias aos serviços de telecomunicações”.

No entanto, os analistas do Santander alertam que, embora a Telefônica Brasil tenha bons fundamentos e boas perspectivas futuras, “a falta de catalisadores de curto prazo somado a lentidão do Congresso em aprovar avanços regulatórios importantes para o setor de telecomunicações tornam a relação risco/retorno de VIVT4 pouco interessante por ora”.

Para a Itaúsa, o Santander diz que “o Itaú continua sendo a empresa mais bem posicionada dentro do setor bancário brasileiro para aproveitar-se da recuperação das concessões de crédito e normalização do nível de provisões nos próximos trimestres”.

Além disso, destaca que “o banco conta com um mix de geração de caixa defensivo: apenas um terço do resultado consolidado vem de novas concessões de crédito”.

Veja abaixo as ações que pagam dividendos mais recomendadas por onze corretoras para abril: 

Ações Recomendações
Telefônica Brasil (VIVT4) 7
Itaúsa (ITSA4) 6
IRB Brasil (IRBR3) 4
Taesa (TAEE11) 3
BB Seguridade (BBSE3) 3
Banco do Brasil (BBAS3) 3
Transmissão Paulista (TRPL4) 3
Equatorial (EQTL3) 2
Itaú Unibanco (ITUB4) 2
Ultrapar (UGPA3) 2
Bradespar (BRAP4) 2
Eztec (EZTC3) 2
AES Tietê (TIET11) 2
Engie Brasil (EGIE3) 2
Braskem (BRKM5) 2
Comgás (CGAS5) 2
Sabesp (SBSP3) 2
Ambev (ABEV3) 2
MRV Engenharia (MRVE3) 2
Copel (CPLE6) 2
BR Distribuidora (BRDT3) 2
Smiles (SMLS3) 1
Klabin (KLBN11) 1
Cemig (CMIG4) 1
Metal Leve (LEVE4) 1
Multiplus (MPLU3) 1
Qualicorp (QUAL3) 1
Vale (VALE3) 1
Arezzo (ARZZ3) 1
CCR (CCRO3) 1
Energias do Brasil (ENBR3) 1
Alupar (ALUP11) 1
Energisa (ENGI11) 1
Grendene (GRND3) 1
Hypermarcas (HYPE3) 1
Gerdau (GGBR4) 1
Sanepar (SAPR11) 1
Santander (SANB11) 1
B3 (BVMF3) 1
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) 1
Localiza (RENT3) 1

Carteiras recomendadas

Veja abaixo as carteiras recomendadas por 11 corretoras para o mês de abril. Elas estão organizadas por ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em março: 1,30%
Desempenho em 2018: 7,11%
Ação incluída: Nenhuma.
Ação retirada: Raia Drogasil.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Equatorial (EQTL3) Não divulgado Não divulgado 25
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado Não divulgado 25
Klabin (KLBN11) Não divulgado Não divulgado 20
Ultrapar (UGPA3) Não divulgado Não divulgado 30

Coinvalores

Desempenho em março: -4,70%
Desempenho em 2018: 4,20%
Ações incluídas: Bradespar, Cemig, Metal Leve e Telefônica Brasil.
Ações retiradas: B3, Energias do Brasil, Smiles e Vale.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Bradespar (BRAP4) Não divulgado Não divulgado 20
Cemig (CMIG4) Não divulgado Não divulgado 20
Eztec (EZTC3) Não divulgado Não divulgado 20
Metal Leve (LEVE4) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Elite

Desempenho em março: 1,22%
Desempenho em 2018: 7,26%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado Não divulgado 10
Eztec (EZTC3) Não divulgado Não divulgado 20
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Multiplus (MPLU3) Não divulgado Não divulgado 20
Taesa (TAEE11) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Genial

Desempenho em março: -0,42%
Desempenho em 2018: -2,85%
Ações incluídas: Banrisul, Itaúsa e Taesa.
Ações retiradas: Comgás, Engie Brasil e Multiplus.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) Não divulgado Não divulgado 20
Engie Brasil (EGIE3) Não divulgado Não divulgado 20
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 20
Qualicorp (QUAL3) Não divulgado Não divulgado 20
Unipar Carbocloro (UNIP6) Não divulgado Não divulgado 20

Guide

Desempenho em março: 1,32%
Desempenho em 2018: 10,69%
Ações incluídas: BR Distribuidora e Copel.
Ações retiradas: Smiles e Taesa.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 15
Braskem (BRKM5) Não divulgado Não divulgado 15
BR Distribuidora (BRDT3) Não divulgado Não divulgado 15
Comgás (CGAS5) Não divulgado Não divulgado 20
Copel (CPLE6) Não divulgado Não divulgado 15
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado Não divulgado 20

Magliano

Desempenho em março: 1,10%
Desempenho em 2018: 4,00%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 33,81 Não divulgado 10
Comgás (CGAS5) 67,00 Não divulgado 10
Copel (CPLE6) 35,67 Não divulgado 10
Engie Brasil (EGIE3) Não divulgado Não divulgado 10
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Sabesp (SBSP3) 41,00 Não divulgado 10
Taesa (TAEE11) 26,00 Não divulgado 10
Telefônica Brasil (VIVT4) 61,92 Não divulgado 10
Transmissão Paulista (TRPL4) 74,25 Não divulgado 10
Vale (VALE3) 51,00 Não divulgado 10

Planner

Desempenho em março: -4,74%
Desempenho em 2018: 5,05%
Ações incluídas: Todas.
Ações retiradas: Banco do Brasil, Cielo, CPFL Energia, Multiplus e Ultrapar.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Arezzo (ARZZ3) 55,00 Não divulgado 20
CCR (CCRO3) 23,00 Não divulgado 20
Energias do Brasil (ENBR3) 16,50 Não divulgado 20
Sabesp (SBSP3) 43,00 Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) 55,00 Não divulgado 20

Quantitas

Desempenho em março: 1,33%
Desempenho em 2018: 10,65%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Alupar (ALUP11) Não divulgado Não divulgado 10
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 10
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado Não divulgado 10
Braskem (BRKM5) Não divulgado Não divulgado 10
Energisa (ENGI11) Não divulgado Não divulgado 10
Grendene (GRND3) Não divulgado Não divulgado 10
Hypermarcas (HYPE3) Não divulgado Não divulgado 10
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 10
Transmissão Paulista (TRPL4) Não divulgado Não divulgado 10

Rico

Desempenho em março: 1,51%
Desempenho em 2018: 6,09%
Ações incluídas: Gerdau, Sanepar e Telefônica Brasil.
Ações retiradas: Fibria, Smiles e Usiminas.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado 2,20 12,50
Equatorial (EQTL3) Não divulgado 1,00 12,50
Gerdau (GGBR4) Não divulgado 0,50 12,50
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado Não divulgado 12,50
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado 7,10 12,50
Sanepar (SAPR11) Não divulgado 6,10 12,50
Santander (SANB11) Não divulgado 4,20 12,50
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado 5,00 12,50

Santander

Desempenho em março: 1,74%
Desempenho em 2018: 11,85%
Ação incluída: BR Distribuidora.
Ação retirada: Telefônica Brasil.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 14,81 10,35 10
Banco do Brasil (BBAS3) 42,00 3,03 10
BR Distribuidora (BRDT3) 27,00 3,93
IRB Brasil (IRB3) 47,00 5,58 12
Itaúsa (ITSA4) 14,70 4,41 22
MRV Engenharia (MRVE3) 18,50 4,95 12
Smiles (SMLS3) 104,00 1,75 12
Taesa (TAEE11) 25,27 9,69 12

XP Investimentos

Desempenho em março: -0,20%
Desempenho em 2018: 6,30%
Ação incluída: Telefônica Brasil.
Ações retiradas: Ecorodovias e Smiles.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado 2,80 8
B3 (BVMF3) Não divulgado 2,60 10
Bradespar (BRAP4) Não divulgado 5,10 8
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) Não divulgado Não divulgado 10
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado 5,50 10
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado 5,30 12
Localiza (RENT3) Não divulgado 1,10 8
MRV Engenharia (MRVE3) Não divulgado 5,10 8
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado 5,70 10
Transmissão Paulista (TRPL4) Não divulgado 9,70 8
Ultrapar (UGPA3) Não divulgado 3,10 8