Após pressão nas redes sociais, Santander reduz taxa de fundos

Banco cobrava taxa de administração de 5,5% no fundo Inteligente Renda Fixa Curto Prazo, mesmo valor da Selic. Agora, a taxa passou para 2,7% ao ano

São Paulo – Após ser procurado por EXAME, Santander reduziu a taxa de administração dos fundos de resgate automático, nesta quinta-feira (19). Ao longo do dia, clientes questionaram nas redes sociais a taxa de 5,5% ao ano cobrada pelo Santander FIC FI Inteligente Renda Fixa Curto Prazo. Esse é o patamar da taxa básica de juros do país, que foi reduzida na quarta-feira (18), pelo Comitê de Política Monetária (Copom) em 0,5 ponto percentual.

De acordo com o banco, esse é um produto que está fora da “oferta ativa, e não é mais comercializado”.

Agora, esse e os demais fundos com resgate automático passam a cobrar 2,7% ao ano.

“Parece piada, mas não é: com a SELIC a 5,5% a.a., os investidores de fundos como SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO podem passar a PAGAR pra deixar o dinheiro lá. Taxa de administração de 5,5% (igual a SELIC)”, escreveu @humor_economico.

“Nesse ritmo e com a nova Selic, vocês vão inaugurar o 1o fundo de PERDA FIXA do Brasil. Onde o cliente paga pra deixar o dinheiro aí”, acrescentou.

Confira a nota do Santander: “o fundo Santander FIC FI Inteligente Renda Fixa Curto Prazo tem o propósito de remunerar os recursos de conta corrente no curtíssimo prazo, com serviço de resgate automático. O produto está fora da oferta ativa e não é mais comercializado. Diante do atual cenário e para atender aos atuais cotistas, a instituição reduziu a taxa de administração de todos os fundos da modalidade automática para 2,7% ao ano.”