ANS suspende venda de mais 51 planos de saúde no país

Juntos, os planos atendem cerca de 600 mil beneficiários, que ganham agora a garantia à assistência regular

São Paulo – A partir do dia 14 de junho deste ano, 51 planos de saúde não poderão ser vendidos ou receber novos clientes em todo o país por determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Juntos, os planos atendem cerca de 600 mil beneficiários, que ganham a garantia à assistência regular.

A medida, anunciada nesta sexta-feira (7), é temporária e faz parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que monitora o desempenho do setor e busca proteger o beneficiário.

Neste ciclo, referente ao 1º trimestre de 2019, a reguladora determinou a suspensão temporária da comercialização de planos de 11 operadoras em função de reclamações recebidas de consumidores no período. As queixas estão relacionadas à cobertura do plano, prazo máximo de atendimento e rede de profissionais, entre outros assuntos.

Acesse a lista de planos com comercialização suspensa

Os planos suspensos só podem voltar a ser comercializados quando forem comprovadas melhorias.

Paralelamente à suspensão, a agência reguladora liberou a comercialização de 27 planos de saúde de duas operadoras, que haviam sido suspensos em ciclos anteriores. A liberação indica que esses planos poderão voltar a ser vendidos para novos clientes a partir do dia 14/06/2019.

Reclamações

No período entre 1º de janeiro e 31 de março de 2019 foram registradas 19.411 queixas de natureza assistencial nos canais de atendimento da ANS. Dessas, 18.789 foram consideradas para análise pelo Programa de Monitoramento. Mais de 93% das queixas foram resolvidas pela mediação feita pela ANS.