Aluguel residencial sobe 0,81% em abril, diz FipeZap

O percentual observado no mês superou, inclusive, a inflação medida pelo IPCA do IBGE (+0,57%)

O Índice FipeZap de Locação Residencial encerrou o mês de abril com variação nominal de +0,81%, a quinta alta consecutiva do indicador que acompanha os anúncios de aluguéis de 25 cidades brasileiras em sites.

O percentual observado no mês superou, inclusive, a inflação medida pelo IPCA do IBGE (+0,57%), representando uma alta real do preço médio de locação de imóveis residencial no último mês (+0,23%).

No mês, entre as 11 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Brasília foi aquela que apresentou a maior elevação de preço em abril (+2,47%), enquanto Goiânia apresentou a menor variação (+0,12%). Nenhuma capital apresentou queda nominal no preço médio de locação residencial no mês.

No ano, até abril, o Índice FipeZap acumula alta nominal de 2,50%, resultando superior à inflação de 2,09% calculada pelo IPCA, mas abaixo dos 3,10% do IGP-M (Fundação Getulio Vargas, FGV).

Em relação à inflação, o preço médio do aluguel de imóveis residenciais registrou uma alta real de 0,41% nos quatro primeiros meses de 2019, reforçando tendência positiva observada desde 2018.

Em 12 meses, o Índice FipeZap de Locação Residencial acumula alta nominal (+3,06%). Mas a variação é inferior à dos preços na economia, que subiram 4,94%, segundo o IPCA do IBGE, e 8,64%, segundo o IGP-M.

Apesar da alta acumulada em 2019, a variação real do aluguel no período ainda é negativa (-1,79%) nos últimos 12 meses.

Entre as capitais monitoradas, Curitiba se destacou com o maior aumento nominal de preço no período de 12 meses (+9,70%), superando, juntamente com Brasília (+8,37%), Belo Horizonte (+7,49%), Recife (+7,27%) e Florianópolis (+6,45%), a inflação ao consumidor.

Já o Rio de Janeiro (-2,15%) e Salvador (-0,40%) ainda apresentam recuo do preço médio do aluguel residencial no período.

O preço médio de locação residencial em abril de 2019 foi de R$ 28,64/m² entre as 25 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. Considerando as 11 capitais monitoras, São Paulo se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$ 37,93/m²), seguido por Rio de Janeiro (R$ 30,65/m²) e Brasília (R$ 28,80/m²).

Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de locação residencial no último mês analisado, destacaram-se:
Fortaleza (R$ 16,04/m²), Goiânia (R$ 16,30/m²) e Curitiba (R$ 18,64/m²).

Rentabilidade do aluguel

A razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis é a medida da rentabilidade para o investidor que
opta por investir no imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel. O indicador pode ser utilizado para avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento disponíveis.

Com ligeira alta frente ao percentual calculado em dezembro de 2018 (4,43%), o retorno médio (anualizado) do aluguel residencial foi de 4,56% em abril de 2019, superando o retorno médio oferecido por aplicações financeiras de referência.

Em São Paulo, o aluguel subiu em média 0,74% em abril, um pouco mais que o 0,68% de março. No ano, a alta acumulada é de 3,18% e de 4,43% em 12 meses.

Esta reportagem foi originalmente publicada na Arena do Pavini.