Aluguéis voltam a subir mais que inflação em janeiro, aponta FipeZap

Em 12 meses, alta é de 4,9%, enquanto a inflação do período foi de 4,19%; durante a crise, preços do aluguel ficaram estagnados ou caíram

São Paulo — O preço médio dos aluguéis no país teve alta de 0,38% na passagem de dezembro para janeiro, de acordo com levantamento da FipeZap. A variação ficou em 0,17% acima da inflação, que foi de 0,21% no mês, de acordo com Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Nos 12 meses acumulados em janeiro, a alta dos alugueis foi de 4,9%, também acima da inflação, de 4,19% no mesmo período. A diferença significa um aumento real de 0,68% no preço dos alugueis.

Os resultados apontam para uma virada no mercado imobiliário, que, desde a crise de 2015, vinha tendo aumentos fracos, que não acompanhavam sequer a inflação, ou mesmo queda nos preços tantos dos alugueis quanto de venda. Só em 2019 os valores dos imóveis voltaram a acompanhar ou bater a inflação, mesmo que por uma margem ainda pequena.

Em janeiro, o preço médio do aluguel foi de 29,89 reais por metro quadrado. Para chegar aos valores, o Índice FipeZap considera os valores registrados em anúncios de 25 cidades do país.

Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo e Brasília seguiram no topo da lista de cidades mais caras, com 39,74 reais e 30,81 reais por metro quadrado, respectivamente. Na outra ponta, Goiânia (R$ 17,22/m²), Fortaleza (R$ 17,33/m²) e Curitiba (R$ 21,09/m²) foram as capitais mais baratas.