20 corretoras indicam as melhores ações para junho

Ações do Pão de Açúcar são eleitas as vilãs do mês; Hypermarcas decepcionou, mas ainda é recomendada

São Paulo – Maio não foi nada bom para a Bolsa brasileira, com o tombo de 2,29% do Ibovespa. O índice acompanhou o desempenho das bolsas internacionais, afetadas pela incerteza quanto à capacidade da Grécia de atender às exigências do FMI e o crescimento ainda desanimador dos Estados Unidos. Por aqui, os papéis de Hypermarcas e Pão de Açúcar amargaram perdas expressivas, minando o desempenho das carteiras recomendadas de grande parte das corretoras.

A queda de 30% nos papéis da Hypermarcas foi a maior do mês, devido a um acúmulo de estoques maior que o esperado. O Pão de Açúcar, por sua vez, provocou desconforto em seus sócios do francês Casino ao anunciar uma possível fusão com a operação brasileira do Carrefour. Com queda de 10% no mês, a ação da rede varejista foi retirada de sete carteiras, e mantida apenas em duas. A ação da Hypermarcas, por outro lado, permaneceu em três carteiras, entrou em uma e saiu apenas de uma. Confira a seguir as carteiras recomendadas do mês de junho:

O Banif tem previsões pessimistas para o mercado externo, com desaceleração da economia americana, preocupação quanto à crise na Grécia e sinais de desaquecimento da economia da China. Para o mercado interno, porém, a visão da corretora é otimista, devido às projeções para a inflação de junho que se aproximam de zero. Com essa visão otimista em mente, os analistas recomendam papéis que possam se beneficiar de uma recuperação do mercado local de ações. No lugar de Telesp, AES Tietê e Tractebel foram acrescentadas as ações de Copasa e Itaú Unibanco. Além disso, o Banif aumentou o peso dos papéis da Renner, da EZTEC e da Even.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Bradesco BBDC4 ND
Copasa CSMG3 ND
Even EVEN3 ND
EZTEC EZTC3 ND
Itaú Unibanco ITUB4 ND
Lojas Americanas LAME4 ND
Lojas Renner LREN3 ND
Petrobras PETR4 ND
Raia RAIA3 ND
Vale VALE5 ND

O BB Investimentos também tem perspectivas pessimistas para o mercado externo, mas destaca, pelo lado positivo, a elevação da perspectiva de rating do Brasil e de empresas brasileiras pela S&P. Para junho, a corretora do Banco do Brasil substituiu os papéis de Fosfértil, MMX, OHL, Pão de Açúcar e Vivo pelas ações de ALL, Comgás, Itaú Unibanco, JSL e Natura.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
ALL ALLL3 ND
Brasil Foods BRFS3 ND
Braskem BRKM5 ND
Comgás CGAS5 ND
Copasa CSMG3 ND
Itaú Unibanco ITUB4 ND
JSL JSLG3 ND
Natura NATU3 ND
PDG Realty PDGR3 ND
Raia RAIA3 ND
Vale VALE5 ND

A única alteração da carteira do Bradesco BBI em relação a maio foi a substituição dos papéis do Pão de Açúcar pelas ações da Cielo. A rede varejista foi uma das vilãs para a queda de 4,3% da carteira recomendada em maio. A outra vilã, a Hypermarcas, no entanto, permanece na carteira. A perspectiva de uma melhora nos indicadores inflacionários brasileiros não torna a visão do Bradesco menos pessimista. Para a corretora do banco, o cenário deve continuar negativo para o mercado de ações em junho.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Anhanguera AEDU3 49,50
Cetip CTIP3 30,80
Cielo CIEL3 47,10
Drogasil DROG3 18,43
Fleury FLRY3 33,40
Hypermarcas HYPE3 37
Localiza RENT3 33
OGX OGXP3 37,40
TIM Part. S/A TCSL4 8
Tractebel TBLE3 34,96

Menos pessimista, o BTG Pactual acredita numa retomada do desempenho do Ibovespa em junho e considera o índice descontado atualmente. Em função das perspectivas de inflação mais baixa, o BTG aumenta sua exposição no setor bancário, notadamente no Itaú Unibanco, e no setor imobiliário, por meio de MRV e Rossi. A exposição se mantém alta em Vale e Petrobras, após o fraco desempenho dos papéis nos últimos meses. Finalmente, foram retirados os papéis de Anhanguera, Banco do Brasil, Localiza, Pão de Açúcar e PDG Realty e acrescentados os de Brasil Insurance e Cemig.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Brasil Insurance BRIN3 ND
Cemig CMIG4 ND
Itaú Unibanco ITUB4 ND
Klabin KLBN4 ND
Lojas Americanas LAME4 ND
MRV MRVE3 ND
Multiplus MPLU3 ND
Petrobras PETR3 ND
Rossi RSID3 ND
Vale VALE3 ND

O Citi também excluiu o Pão de Açúcar após a queda expressiva das ações da empresa em maio. Apesar de enxergar os ganhos de sinergia que uma possível fusão com o Carrefour traria, a corretora prefere ficar fora dos papéis no momento, devido a incertezas quanto ao valuation e ao peso dos riscos de execução. O Citi também excluiu a Natura e optou por concentrar o risco do setor de consumo nos papéis da Hypermarcas. Apesar da forte queda em maio, as ações da empresa apresentam valuation mais convidativo, segundo os analistas. No setor de óleo e gás, a carteira excluiu a Petrobras e concentrou-se nas ações da OGX, uma vez que os analistas acreditam num potencial maior de alta para esses papéis no curto prazo.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
BR Malls BRML3 20,80
Hypermarcas HYPE3 20,50
Itaú Unibanco ITUB4 52
Localiza RENT3 35
OGX OGXP3 25
PDG Realty PDGR3 13,40
Randon RAPT4 17,50
Vale VALE5 59,40

O Credit Suisse mexeu pouco na sua carteira recomendada para junho. As ações do Pão de Açúcar foram substituídas pelas das Lojas Renner, que tem boas perspectivas de lucro. No setor de infraestrutura, os papéis da OHL deram lugar aos da Ecorodovias, já que a empresa terá uma boa oportunidade no processo de licitação da rodovia dos Tamoios em São Paulo.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
AmBev ABV US$56,00
Amil AMIL3 26
Autometal AUTM3 24
Banco do Brasil BBSA3 44,74
BM&FBovespa BVMF3 15,50
Bradesco BBDC4 42,98
Braskem BRKM5 26,98
Cemig CMIG4 32,15
Ecorodovias ECOR3 16,68
Estácio ESTC3 31,36
Gerdau GGBR4 26,90
Itaú Unibanco ITUB4 51,98
Júlio Simões JSLG3 14,85
Lojas Renner LREN3 72,50
Petrobras PBR US$48,00
Santos Brasil STBP11 37
Telesp TLPP4 52
Vale VALE US$47,00

A Gradual espera uma melhora do desempenho do Ibovespa em junho. A piora do cenário externo deve tornar a Bolsa brasileira mais atrativa que as bolsas estrangeiras. A carteira recomendada da corretora deixa de focar apenas nas cinco top picks e passa a ser composta de dez ações a partir deste mês. Brookfield e Eternit ficaram de fora em junho. Entraram ABC Brasil, Alpargatas, Confab, Eucatex, EZTEC, Minerva e Sonae Sierra.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
ABC Brasil ABCB4 ND
Alpargatas ALPA4 ND
Confab CNFB4 ND
Eucatex EUCA4 ND
EZTEC EZTC3 ND
Ferbasa FESA4 ND
Minerva BEEF3 ND
Petrobras PETR4 ND
Sonae Sierra SSBR3 ND
Vale VALE5 ND

De olho na trégua da inflação, o HSBC Global Research não acredita que o governo adote, por ora, novas medidas macroprudenciais. Com isso, a corretora do banco decidiu por aumentar a exposição nos setores de consumo, varejo e bancos, bastante expostos ao mercado interno, e que podem ser beneficiados por essa conjuntura no curto prazo. Pelo mesmo motivo, O HSBC reduziu a exposição aos setores com hedge de inflação. Em junho, saíram os papéis de Energias do Brasil, CCR Rodovias e Brasil Foods, e entraram as ações da Hering.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez de 2011 (R$)
AmBev AMBV4 ND
Hering HGTX3 ND
Itaú Unibanco ITUB4 ND
Lojas Renner LREN3 ND
Odontoprev ODPV3 ND
OGX OGXP3 ND
Petrobras PETR4 ND
Vale VALE5 ND

O Itaú BBA manteve apenas duas ações entre suas Top Picks de junho, as do Banco do Brasil e as da Cemig. Dos papéis retirados, os da PDG acumularam alta de 7,14% em maio, ao passo que os da Petrobras amargaram perdas de 5,11% no período. Também foram retirados os papéis da BR Properties. No lugar dessas três ações, a corretora incluiu Even, Queiroz Galvão e Vale.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez de 2011 (R$)
Banco do Brasil BBAS3 ND
Cemig CMIG4 ND
Even EVEN3 ND
Queiroz Galvão QGEP3 ND
Vale VALE5 ND

A única modificação na carteira da Link Investimentos para o mês de junho foi a substituição dos papéis do Pão de Açúcar pelos das Lojas Americanas. A queda das ações da rede supermercadista foi a vilã da carteira recomendada de maio, que amargou perdas maiores que o Ibovespa, de 3,19%. Já as Lojas Americanas devem ser menos afetadas pela alta dos juros e vêm conseguindo melhorar suas margens com aumento de eficiência nas lojas.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
AES Tietê GETI4 27,10
AmBev AMBV4 54,20
Lojas Americanas LAME4 21,80
CCR CCRO3 58
Cosan CSAN3 33
Itaú Unibanco ITUB4 54
Metalúrgica Gerdau GOAU4 37
OGX OGXP3 25,50
Suzano Papel e Celulose SUZB5 24
Vale VALE5 60

A PAX corretora transfere suas atenções, em junho, do setor de construção civil para o setor financeiro. O desempenho de sua carteira de maio – queda de 4,26% – foi bastante afetado pelo mau desempenho das ações da Hypermarcas. Por esse motivo, a Pax decidiu deixar de lado as ações da empresa por ora, preferindo aguardar o desempenho do segundo trimestre para ter mais clareza dos rumos da companhia.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Banco do Brasil BBAS3 ND
Bradesco BBDC4 ND
Copel CPLE6 ND
Souza Cruz CRUZ3 ND
CSN CSNA3 ND
Gerdau GGBR4 ND
Lojas Renner LREN3 ND
M. Dias Branco MDIA3 ND
Magazine Luiza MGLU3 ND
Petrobras PETR4 ND
Randon RAPT4 ND
Localiza RENT3 ND
Tractebel TBLE3 ND
Vale VALE5 ND
Vivo VIVO4 ND

A Planner tem perspectivas otimistas para o mercado acionário brasileiro, acreditando numa recuperação do Ibovespa e num desempenho melhor dos setores ligados ao mercado interno, devido à melhoria da expectativa em torno da inflação brasileira. Foram retiradas as ações de Localiza, Duratex, Itaú Unibanco e CSN e acrescentadas Lojas Marisa, Arezzo, Banco do Brasil e Fibria. A carteira recomendada de maio da Planner caiu apenas 0,85%.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
AES Eletropaulo ELPL4 40,13
Arezzo ARZZ3 30,15
Banco do Brasil BBAS3 36
Copel CPLE6 52
Fibria FIBR3 25,50
Lojas Marisa AMAR3 34
M. Dias Branco MDIA3 52,20
OGX OGXP3 30,50
Petrobras PETR4 30,20
Randon RAPT4 14,50
Totvs TOTS3 40
Vale VALE5 59,50

A Vale não está mais entre as Top Picks do Santander, que ainda mantém, no entanto, a Petrobras. Também compõem as cinco principais recomendadas os papéis da EZTEC, da Hering, da Braskem e da Gerdau.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez de 2011 (R$)
EZTEC EZTC3 16,92
Petrobras PETR4 24,09
Hering HGTX3 36,05
Braskem BRKM5 24,70
Gerdau GGBR4 17,31

A carteira de top picks da Socopa permaneceu inalterada, mesmo com a significativa queda das ações do Pão de Açúcar. A ação do varejista foi a maior responsável pela queda de 4,18% da carteira top pick em maio, mas os analistas da Socopa acreditam que o problema entre os sócios poderá ser solucionado no mês de junho, com reversão no desempenho das ações.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Banco do Brasil BBAS3 ND
Duratex DTEX3 ND
OHL OHLB3 ND
Pão de Açúcar PCAR4 91
Vale VALE5 66

Como nos dois últimos meses, a Souza Barros mantém entre suas Top Picks os papéis da BM&FBovespa e do Itaú Unibanco. A Cemig e a Petrobras, que entraram na carteira em maio, também permanecem. A única troca ficou por conta dos papéis da Vivo, que deram lugar aos da Duratex.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
BM&FBovespa BVMF3 13,50
Cemig CMIG4 33,90
Duratex DTEX3 23,50
Itaú Unibanco ITUB4 45,50
Petrobras PETR4 39

Em junho, a Spinelli substitui as ações de Pão de Açúcar, Vale, Brookfield e CCR Rodovias por ABC Brasil, Embraer, HRT Petróleo, Lojas Marisa e Totvs. Para a corretora, o mercado será incerto em junho, como estava no início do ano. Apesar da perspectiva de diminuição da inflação, a Spinelli destaca, como ponto negativo, o desempenho da indústria menor que o esperado em maio.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
ABC Brasil ABCB4 18,13
Banrisul BRSR6 23,40
Cielo CIEL3 48,86
Cosan CSAN3 33,08
Embraer EMBR3 14,67
Gol GOLL4 33,33
Hering HGTX3 38,31
HRT Petróleo HRTP3 2.070,06
Lojas Marisa AMAR3 30,40
TIM Part. S/A TCSL3 10,81
Totvs TOTS3 34,17

A Um Investimentos mantém as perspectivas otimistas em relação à própria carteira recomendada, tendo feito apenas uma alteração: a substituição dos papéis da BM&FBovespa pelas ações do Banco do Brasil. Pesa contra a Bolsa o baixo volume médio negociado nos últimos meses em função das incertezas globais. Já o Banco do Brasil tem a seu favor fortes resultados trimestrais e múltiplos atrativos em relação a seus pares do setor.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Banco do Brasil BBAS3 39,50
BR Foods BRFS3 32,50
Braskem BRKM5 27,50
Cemig CMIG4 37,20
Ecorodovias ECOR3 15,25
EZTEC EZTC3 19,50
Hypermarcas HYPE3 24,50
Itaú Unibanco ITUB4 49
Petrobras PETR4 36,50
Vale VALE5 65

A Votorantim Corretora manteve, em junho, a composição setorial da carteira, reforçada pelo crescimento econômico modesto e pelas perspectivas de inflação mais baixa no Brasil. Na opinião dos analistas, as mais fortes altas devem vir dos setores de commodities e daqueles relacionados ao mercado interno, notadamente no varejo e no setor imobiliário. Nesse cenário, as ações da Gafisa foram substituídas pelas da PDG, considerada menos arriscada em termos de volatilidade, e os papéis da Wilson Sons deram lugar aos da Triunfo.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Vale VALE5 68,70
Petrobras PETR4 37
Bradesco BBDC4 ND
PDG Realty PDGR3 15
Lojas Renner LREN3 77
Pão de Açúcar PCAR5 85
Hypermarcas HYPE3 30,20
Direcional DIRR3 21
Triunfo TPIS3 14,70

A carteira recomendada da Wintrade, home broker da Alpes Corretora, traz no lugar das ações da Rossi os papéis da Fibria, que conseguiu reduzir consistentemente seu endividamento e encontra-se bastante descontada. A Rossi, por sua vez, sai do portfólio devido a uma possibilidade de nova oferta de ações, o que pode levar os investidores a pedirem um alto desconto pelos papéis. Apesar do desempenho negativo, a carteira recomendada da Wintrade em maio superou o Ibovespa, caindo apenas 1,34%, graças ao bom desempenho da EZTEC.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Vale VALE5 67
Petrobras PETR4 35
Bradesco BBDC4 39
Fibria FIBR3 32
EZTEC EZTC3 20,80

A carteira de maio da XP Investimentos conseguiu retorno positivo, subindo 1,9%. Agora, a corretora retira os papéis da Brasil Telecom, que acumulou alta expressiva de 25,2% no mês passado e que passa por uma reorganização societária. Saem também os papéis da Energias do Brasil e da BR Properties, as quais devem anunciar em breve nova oferta de ações na Bolsa. No lugar, entram as ações da Metalúrgica Gerdau e da empresa de shopping centers Alliansce.

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

Empresa Ação Preço-alvo para dez. de 2011 (R$)
Aliansce ALSC3 ND
AmBev AMBV4 ND
Gerdau Metalúrgica GOAU4 ND
Itaúsa ITSA4 ND
MPX Energia MPXE3 ND
Randon RAPT4 ND
Ultrapar UGPA4 ND
Vale VALE3 ND
Vale Fertilizantes FFTL4 ND