10 dicas para comprar o carro ideal de presente de Natal

Saiba o que ponderar para escolher o modelo que vale mais a pena do ponto de vista financeiro e que combina mais com o seu presenteado

São Paulo – Se você está pensando em comprar um carro para surpreender alguém querido neste Natal, é importante fazer uma boa pesquisa para se certificar sobre qual modelo fará você acertar em cheio. Afinal, o presenteado não terá chances de ir à loja trocar o presentinho neste caso.

Mesmo que o presente seja escolhido com o presenteado, vocês devem pesar juntos alguns fatores antes de optar por um modelo. Veja a seguir algumas dicas para escolher os carros que menos pesarão no bolso e mais combinarão com o perfil do presenteado. 

1 Defina a categoria mais adequada 

Se você não tiver a menor ideia sobre como iniciar sua pesquisa, definir a categoria do carro pode ser um bom começo. Um artigo da Revista Quatro Rodas mostra quais são os pontos fracos e fortes de cada categoria. Os carros compactos, por exemplo, são mais ágeis no trânsito e mais fáceis de estacionar, podendo ser uma boa opção para o filho jovem que mora em uma cidade grande. Já uma minivan pode ser o presente ideal para o seu cônjuge, caso vocês tenham uma família grande, já que elas chegam a acomodar até sete passageiros. 

2 Compre o presente que cabe no seu bolso…

Cuidado para não se empolgar demais ao comprar o presente. Especialistas em finanças pessoais recomendam que não se comprometa mais de um terço da renda com dívidas, seja com financiamento do carro, da casa, ou outros.

Se a única dívida for o financiamento do carro, usar um terço da renda para isso pode não ser algo muito razoável do ponto de vista financeiro, já que o carro é apenas um objeto de consumo, deprecia com o tempo e não traz rentabilidade. Comprometer esta parcela com um imóvel pode fazer mais sentido, já que o bem pode se valorizar e pode ser um bom investimento.

Para quem for mais conservador, portanto, uma orientação também feita por especialistas é que o pagamento do carro não exceda 20% do que você comprometeria da sua renda caso financiasse um imóvel.

3 … e que cabe também no bolso do presenteado

Para que o presente seja um sucesso, o carro escolhido deve ter custos de manutenção compatíveis com a renda do presenteado. Apesar dos gastos com carros estarem muito ligados ao tipo de uso, alguns veículos têm mais chance de custar caro do que outros. Carros grandes, de marcas com pequena cobertura nacional, importados, fora de linha e que não possuem itens básicos têm grande chance de ter manutenção cara.

Algumas pesquisas e rankings divulgados no Guia de Carros de EXAME.com também podem ajudar na tarefa, tais como: Os carros mais baratos e fáceis de consertar em 2013, os carros que gastam menos combustível; os carros que dão mais trabalho, segundo os mecânicos; e os carros mais indicados para serem comprados seminovos por gerarem poucos problemas de manutenção.

Como sugestão, você pode cruzar os dados desses levantamentos em uma planilha e observar quais carros têm mais pontos positivos. Consultar a opinião de conhecidos também pode ajudar a arrematar a escolha.

4 Pense no carro mais adequado ao tipo de uso que a pessoa vai fazer

Não deixe a emoção superar a razão, pense no carro mais adequado à necessidade da pessoa que vai usá-lo e não no carro mais “bonitinho e sedutor”. Você pode começar pesquisando os carros mais indicados para cada faixa etária. Para quem tem mais de 60 anos, o conforto e a visibilidade podem ser os principais critérios para definir a escolha. Para jovens, os carros mais econômicos podem ser os mais indicados, e para quem tem entre 30 e 60 anos o espaço para comportar a família e a performance podem ser os fatores mais importantes.

Pensar no local onde o carro será usado também pode ajudar. Quem usa mais o carro na cidade deve pensar em veículos mais econômicos. Já quem vai dirigir mais na estrada deve pensar em carros com melhor performance e mais espaçosos. Uma boa dica aqui é observar os carros que mais rodam na região em que o novo proprietário irá circular. Isso pode indicar quais são os modelos mais adaptados àquele ambiente. 


5 Faça simulações

O site do Top Gear da BBC, um dos programas mais famosos do mundo sobre carros, permite ao usuário simular o melhor tipo de carro para ele, levando em consideração a categoria (compacto, sedan, hatch), os preços e questões como conforto, nível de emissões de gases poluentes e velocidade. Ainda que o site seja focado no mercado britânico, ele também inclui veículos que são vendidos por aqui.

6 Considere comprar um carro seminovo

Tomando os devidos cuidados para escolher um carro em boas condições, ao optar por um seminovo você pode bancar um presente com mais “presença”. Em vez de levar o New Fiesta 1.5 zero quilômetro, por exemplo, que custa 40.816 reais, é possível comprar um Ford Ecosport 2011 1.6, que custa 39.171 reais, segundo dados da Tabela Fipe. Galerias publicadas em EXAME.com mostram os carros novos e seminovos que podem ser comprados na faixa de 30 mil, 40 mil e entre 30 e 130 mil reais.

Entre as vantagens de comprar um carro seminovo estão: o maior desconto, a possibilidade de comprar um carro mais equipado, mais sofisticado e a menor perda com depreciação do que com o veículo novo. O seminovo também pode ser mais indicado para presentear um motorista iniciante. Quem tem pouca experiência costuma desgastar mais o carro, portanto, eventuais batidas vão “doer menos” em um seminovo. Além disso, será possível comprar um carro mais confortável e fácil de dirigir.

7 Faça o test-drive

Mesmo que o carro seja comprado para outra pessoa usar, não dispense o test-drive, faça-o você mesmo. Você pode dirigir o carro testado pelo mesmo caminho que o presenteado costuma dirigir todos os dias, entrar em uma via que permita altas velocidades para testar seu motor e sua capacidade de freio e, se possível, entrar com o carro na garagem do futuro proprietário para observar se o seu tamanho não seria um problema.

8 Fique atento a pequenos detalhes

Alguns detalhes podem fazer toda a diferença na compra de um carro. Entre eles estão: o custo e periodicidade da revisão que o carro terá; se ele permite a regulagem do volante; se possui desembaçadores e vidros traseiros e alça de segurança no teto; e se o espaço do banco traseiro e do porta-malas não é muito pequeno. 

9 Cheque o valor do seguro

Cheque de antemão o valor do seguro para que você não deixe o presenteado com um pepino na mão. Além de evitar que o carro escolhido não tenha um seguro muito caro, cotar os preços das apólices pode trazer informações ocultas que dizem muito sobre os carros.

Se o seguro de um modelo é mais caro que o de outro, isso pode mostrar que o carro tem maior índice de roubo e furto, maior custo de reparação, e menor estabilidade e segurança.

Alguns sites funcionam como corretoras on-line e permitem a simulação de valores de seguros para diferentes modelos, como o Economize no Seguro, TaClaro.com, Minuto Seguros e Segurar.com.

10 Pesquise rankings e listas

No mercado de veículos são realizados muitos rankings que trazem dados interessantes sobre os modelos vendidos. Além dos rankings já citados, como dos carros que gastam mais combustíveis, outras sugestões de listas que podem enriquecer sua busca são: os carros mais vendidos, os carros seminovos mais desejados e seus diferenciais; os carros mais seguros do mundo vendidos no Brasil; os carros que mais agradam seus donos; os carros que 30 mil reais compram e o que eles oferecem; os carros que 40 mil reais compram e o que eles oferecem