Cartas & e-mails — O sonho do país moderno

Confira as cartas e os e-mails que chegaram à redação de EXAME sobre a última edição da revista, que tem a infraestrutura brasileira em destaque

UMA INFRAESTRUTURA DEFASADA E CARENTE DE INVESTIMENTO

Parabéns a EXAME pelas reportagens publicadas na edição especial de infraestrutura (O sonho do país moderno, 8 de agosto), que trata da necessidade de o país melhorar seus portos, aeroportos, a habitação e o transporte urbano. A reportagem sobre a nova linha de trem Elizabeth, em Londres, é um exemplo de investimento que o Brasil deveria fazer. Das grandes cidades que já tive a oportunidade de visitar, nunca vi uma rede de metrô e trem tão bem estruturada quanto a de Londres. Ela é monstruosa. E, em todas as estações, sempre há funcionários para ajudar. Eles oferecem auxílio de forma natural quando observam que o passageiro está analisando os mapas das linhas.


Na minha opinião, há metrôs mais confiáveis na Europa do que o de Londres. Um exemplo é o de Viena, na Áustria, que propicia total acessibilidade (inclusive com elevadores que conduzem os passageiros diretamente das calçadas para as plataformas), nunca para por problemas técnicos e não fecha estações para reforma sem aviso. O de Moscou é outro exemplo. Além de ser impressionantemente bonito, é eficaz. Os trens passam numa frequência alta ao longo do dia e as estações são bem sinalizadas em russo e em inglês. Mas a rede peca pela falta de conexão entre as linhas.

Claudia Astorino

Via Facebook


ENTREVISTA

Sobre a entrevista com William -Eimicke, professor na Escola de Assuntos Internacionais e Públicos da Universidade Colúmbia que estuda como o modelo do bilionário Warren Buffett se aplica à gestão pública, gostaria de dizer que o problema dos políticos brasileiros é a falta de caráter (As lições de Buffett aos políticos, 8 de agosto). Eles não estão preocupados em administrar eficientemente os serviços públicos, e sim em utilizá-los para enriquecer.

Flávio Percontini

Via Facebook


SAÚDE

Como mostra a reportagem de EXAME, é preciso buscar modelos de negócios alternativos para nossos planos de saúde (O novo plano dos planos, 8 de agosto). Assim como ocorre com a Previdência Social no Brasil, também será inviável continuar pagando planos de saúde durante a terceira idade.

Edinaldo Sergio Soares Moreira

Via Facebook


REINO UNIDO

O Reino Unido quer sair da União Europeia deixando um pé na Europa. Que saiam logo e deixem o caminho livre para a Alemanha (Rumo à saída. Mas sem acordo, 8 de agosto).

Márcio Aparecido

Via Facebook


SETE PERGUNTAS

Para que o grupo PSA, dono das marcas Peugeot e Citröen, saia do prejuízo no Brasil, sugiro que a empresa comece a vender os modelos Peugeot 108 e 208 com a mesma qualidade e o mesmo preço baixo que vende na Europa (Uma ofensiva para sair do vermelho, 8 de agosto). Eu tive um Peugeot 207 brasileiro e posso dizer que a qualidade era inferior à do mesmo modelo que é vendido na Europa. Aqui na Itália, onde vivo hoje, o modelo SUV 2008 custa 13 000 euros (cerca de 57 000 reais). Mas, no Brasil, esse

veículo é vendido por 89 000 reais.

Diego Dijuthef

Via Facebook


ORIENTE MÉDIO

Parabéns a EXAME pela reportagem sobre a reconstrução de Mossul, no Iraque (Uma difícil retomada, 25 de julho). Durante o governo do presidente Saddam Hussein, nos anos 80 e 90, o comércio entre o Iraque e o Brasil foi bastante forte, principalmente de carros, e até hoje os produtos brasileiros são muito queridos no país. Hoje mesmo comi um prato feito de frango brasileiro. Alguns dias atrás, tomei um café e comi um chocolate brasileiros na cidade de Mossul. Obrigado ao povo do Brasil que sempre oferece bondade ao Iraque.

Suhaib Alseed

Mossul, Iraque


Comentários sobre o conteúdo editorial de EXAME, sugestões e críticas a reportagens 

redacao.exame@abril.com.br

Fax (11) 3037-2027, Caixa Postal 11079,  CEP 05422-970, São Paulo, SP