Queima de estoque barateia metro quadrado em Minas Gerais

O foco em zerar os estoques ajudou a equilibrar o mercado no estado. O número de apartamentos encalhados diminuiu 35% em dois anos.

Em 2017, os construtores mineiros resolveram esperar para ver. Desconfiados em razão do cenário econômico, praticamente não começaram novas obras em Belo Horizonte e Nova Lima (na região metropolitana). Os lançamentos somaram menos de 700 unidades durante o ano inteiro — um quarto do volume de 2016. Como consequência, as vendas caíram pela metade. “As empresas seguraram os lançamentos o máximo que puderam. Agora, ou voltam a construir, ou fecham as portas”, afirma José Francisco Cançado, vice-presidente do sindicato da construção de Minas Gerais.

O foco em zerar os estoques ajudou a equilibrar o mercado. O número de apartamentos encalhados diminuiu 35% em dois anos. Como as construtoras fizeram promoções e deram descontos, o metro quadrado barateou: o preço dos imóveis novos caiu 3,4% no ano passado. Também houve desvalorização dos imóveis usados em outras cidades mineiras, como Betim, Contagem, Juiz de Fora e Uberaba.

Para os compradores, o mercado ficou mais atraente — desde, é claro, que encontrem o que comprar agora que as condições do mercado imobiliário estão se tornando mais interessantes. “Dois terços do estoque de Belo Horizonte são de apartamentos de dois quartos. As unidades de três e quatro dormitórios, que estão sendo vendidas rapidamente, começaram a minguar”, diz Claudio Hermolin, presidente da rede de imobiliárias Brasil Brokers. Nos bairros nobres da capital mineira, como Santo Agostinho e Sion, o preço do metro quadrado continua acima de 13 000 reais. Neste ano, a expectativa é que os lançamentos se concentrem nos extremos: os imóveis de luxo numa ponta e os populares na outra.

Mapa de imóveis Usados

Bairros por faixa de preço médio do metro quadrado, em reais


Toque para ampliar
















Este conteúdo é exclusivo para assinantes do site. Assine agora e tenha acesso ilimitado.

Conheça os planos de assinaturaOU

Já é assinante? Faça o login