Aos poucos, o comprador de imóveis reaparece na capital de SP

A capital paulista registrou 28.700 unidades residenciais lançadas no ano passado, um aumento de 48% em relação a 2016

A expectativa do mercado imobiliário para a capital paulista neste ano é de otimismo. E há um motivo: os bons sinais emitidos em 2017. A melhora ocorreu em todos os indicadores. Foram 28.700 unidades residenciais lançadas no ano passado, um aumento de 48% em relação a 2016. As vendas de imóveis novos cresceram 46% em número de unidades. “Ainda estamos distantes dos bons momentos, mas as vendas maiores e a queda nos estoques abrem espaço para lançamentos”, diz Claudio Hermolin, presidente da corretora Brasil Brokers.

O ano passado teve como característica a concentração das vendas em unidades de até dois dormitórios (81%) e compactas (51% com até 45 metros quadrados). De cada quatro vendas de imóveis compactos na capital, uma foi para investidor, forçado a olhar para o mercado por causa do baixo retorno da renda fixa em função da queda da taxa básica de juros.

As unidades de menor tamanho devem continuar  a puxar a recuperação. A incorporadora Vitacon, que trabalha com unidades com 29 metros quadrados em média, triplicou seus lançamentos no ano passado. “Tivemos o melhor ano tanto em venda como em lançamento, o que nos surpreendeu”, diz Alexandre Lafer Frankel, presidente da Vitacon.

O ponto fora da curva foi o comportamento dos preços, que caíram 4,4%. A expectativa para este ano é que haja uma pequena recuperação em termos reais.

 

MAPA DE IMÓVEIS USADOS

MAPA DE IMÓVEIS NOVOS