Previdência: Brasil vai seguir rumo à tragédia grega?

Os gregos, com uma das maiores proporções de idosos na população entre os países europeus, mantiveram benefícios generosos aos aposentados por décadas

São Paulo – A Grécia costuma ser uma referência negativa quando o tema é a previdência social. Os gregos, com uma das maiores proporções de idosos na população entre os países europeus, mantiveram benefícios generosos aos aposentados por décadas. Até que, em 2008, após a crise mundial, o país passou a fazer um ajuste fiscal que já levou a seis reformas previdenciárias e à redução do valor das aposentadorias.

É um possível destino para o Brasil? Um estudo do economista Pedro Nery, consultor do Senado, mostra que o Brasil vai demorar 25 anos para atingir a proporção grega de 3,2 pessoas no mercado de trabalho para cada aposentado (hoje estamos em 7 x 1). Mas o Brasil já tem um nível de gasto previdenciário em relação ao produto interno bruto próximo ao grego no início da crise e sustenta um sistema mais generoso. “O Brasil precisa de uma reforma para escapar do cenário grego”, diz Nery.

 (Divulgação/EXAME)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Se o Bradesco, a Globo e outras grandes empresas que juntas são grandes devedoras da previdência pagarem suas dividas com o governo e esse dinheiro não for desviado como já aconteceu quando usaram o dinheiro da previdência para construir Brasília eu garanto que nunca chegaremos a ser uma Grécia.

  2. A Globo não faz parte das 500 maiores empresas devedoras da previdência. Foi um erro de minha parte. JBS, VARIG, Santander, etc. Todos fazem parte dessa lista negra.

  3. Lucas da Silva

    Vaner Joel, nao seja mais um alienado. Esses R$426 bilhoes que algumas empresas devem (mais da metade delas falidas) só cobririam 2 anos do rombo na Previdência. Mesmo que todas pagassem de uma vez só, incluindo as que decretaram falencia, só cobriria dois anos do rombo. E DEPOIS DOS 2 ANOS?? QUEM PAGA A CONTA??