Cartas & E-mails | O crescimento do Magalu

Confira mensagens que chegaram à redação de EXAME sobre a edição 1189 da revista, que traz o crescimento do Magazine Luiza como destaque

CAPA – MAGALU

Muito interessante a reportagem de capa

O fenômeno Magalu (10 de julho), sobre o crescimento da varejista Magazine Luiza. A loja deu um grande salto no digital ao longo dos últimos anos.  O novo consumidor quer uma marca que esteja presente. Isso vale não só para as lojas físicas mas também para a operação online. O aplicativo do Magalu já é um ótimo canal de vendas, o que mostra a assertividade do plano do presidente Frederico Trajano. A aquisição da Netshoes vai impulsionar mais as vendas. O mercado nacional precisa desse tipo de inovação.

Heloísa Baraldi, São Paulo, SP


PETROQUÍMICA

As atividades realizadas pela Braskem e suas antecessoras estão afundando três bairros em Maceió (Poço de incertezas, 10 de julho). Temos até treinamentos de evacuação de área para a população.

Gabriel Soares, Maceió, AL


SUSTENTABILIDADE

Finalmente chegou o senso de responsabilidade às vestimentas (A moda é ser responsável, 10 de julho). Sempre temos de ser éticos, inclusive no consumo.

Suzana Federer, Rio de Janeiro, RJ


NEGÓCIOS GLOBAIS

Espero que os jornais americanos não passem vergonha dizendo que Donald Trump teria pouca chance de ser eleito (O dilema democrata, 10 de julho).

Marcelo Kantar, Via Facebook


SAÚDE

A Confederação Nacional de Saúde -(CNSaúde) vê com extrema preocupação a declaração do doutor Claudio Lottenberg (presidente da subsidiária brasileira da operadora americana de saúde United Health Group) a EXAME, em que afirma que “os hospitais são os vilões da inflação médica” (De quem é esse custo?, 10 de julho). O problema da inflação médica afeta todas as sociedades pelo mundo. Como qualquer desafio global, o aumento dos custos de saúde deve ser enfrentado com um esforço conjunto do setor, e não a partir de discursos acusatórios e vagos. Os hospitais privados investem inúmeros recursos para melhorar a eficiência e reduzir os custos do sistema. Há um conjunto de dados públicos mostrando redução do tempo médio de internação e evolução do custo médio por alta hospitalar em 2018 abaixo do IPCA. A CNSaúde entende que é preciso avançar no esforço por novos modelos de parceria e remuneração, mas sempre colocando qualidade técnica e segurança do paciente em primeiro lugar. Cada elo do setor deve fazer sua parte. As operadoras fazem a gestão de saúde de seus clientes, e o setor prestador de serviços busca aumentar sua eficiência. Por fim, salientamos que espera-se das lideranças do setor que façam discussões sobre os caminhos para a sustentabilidade, sempre em bases técnicas, respeitosas e proativas. É assim que conduziremos essa discussão. Esse é o caminho para criar  um futuro em linha com o interesse público.

Marcelo Britto, Presidente em exercício da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde)


Se ambos estavam cientes dos prejuízos, Amil e Rede D’Or São Luiz deveriam dividir as despesas meio a meio. Não importa se os atos foram motivados por negligência, omissão ou se foram propositais.

Leandro Albuquerque, Via Facebook


NEGÓCIOS

Como mostra a reportagem sobre o investidor Masayoshi Son, do fundo SoftBank, acredito que seja preciso limitar o uso da inteligência artificial (O criador de futuros, 26 de junho). 

Carlos Faleiro, Via Instagram


CORREÇÃO

Diferentemente do publicado na nota Quero ser grande (26 de junho), a Terra Investimentos abrirá uma filial no Paraná e, em dois anos, espera ter 50 bilhões de reais sob administração, não sob gestão.