Sanofi revela como mudou de sede e agradou funcionários

Veja o passo a passo da mudança, que deixou funcionários mais satisfeitos e reduziu custos fixos

Em outubro de 2016, a diretoria da farmacêutica francesa Sanofi decidiu reunir todos os funcionários administrativos no Brasil em um único escritório. Para isso, trouxe 300 trabalhadores até então alocados no Rio de Janeiro e em Campinas, no interior paulista, para a sede na Marginal Pinheiros, em São Paulo. Os cerca de 1 200 ocupantes do prédio cederam espaço aos recém-chegados. Diretores perderam sua sala e as baias foram aproximadas. “Mas, para acomodar toda a equipe de maneira adequada, seria necessário reorganizar o escritório”, diz Fernando Faria, diretor de negócios imobiliários e de instalações da Sanofi. “Decidimos, então, repensar todos os aspectos dessa nova organização.” Para manter a área do escritório inalterada, uma das metas da mudança, a rotina de trabalho remoto foi modificada. Hoje, os funcionários trabalham na casa deles pelo menos uma vez por semana. O endereço do escritório também mudou, levando em conta o deslocamento da maioria. As decisões tiveram a participação de funcionários, que se reuniam a cada 15 dias. O grupo definiu em conjunto a criação de uma sala para meditação, por exemplo, e reservou um andar para encontros informais, com máquina de fliperama. A mudança ocorreu em agosto, mas até hoje os encontros seguem mensalmente para ajustes pontuais. Veja o passo a passo da mudança, que deixou funcionários mais satisfeitos e reduziu custos fixos.

Toque para ampliar