Um dia de chuva em Nova York: a obra e o homem

Um Dia de Chuva em Nova York, o novo filme de Woody Allen, é afetado pela acusação de assédio

Mesmo que fosse uma nova obra-prima do cinema (não é), Um Dia de Chuva em Nova York, novo filme dirigido por Woody Allen, dificilmente seria julgado por seus méritos. Desde 2017, em consequência do movimento #MeToo, a carreira do cineasta voltou a lidar com as acusações de abuso sexual da enteada de 7 anos, supostamente ocorrido em 1992 (Allen foi inocentado pela Justiça americana na época).

Depois disso, o contrato de quatro filmes que Allen firmara com a Amazon foi cancelado. Um Dia de Chuva em Nova York seria o primeiro fruto dessa associação e acabará como o único. Falemos do filme, uma comédia romântica leve, delegando o protagonismo a um ator mais jovem para as fantasias e tiradas sarcásticas que Allen, aos 83 anos, já não pode fazer na tela.

Novamente há um triângulo amoroso. O Woody da vez é Timothée Chalamet, que se vê dividido entre a namoradinha (Elle Fanning) e uma aspirante a atriz (a estrela pop Selena Gomez). A equação deu certo em Vicky Cristina Barcelona, há 11 anos. Em sua recusa à aposentadoria, Allen até fez coisas boas, como Meia-Noite em Paris (2011) e Blue Jasmine (2013). Desta vez, os fãs apreciarão as belas imagens das ruas, dos parques e dos museus de Manhattan, dentro de uma fórmula desgastada, mas eficaz.

Um Dia de Chuva em Nova York | Direção de Woody Allen | Com Timothée Chalamet, Elle Fanning, Selena Gomez | Estreia em 21/11


LIVRO

Ditadura, marco zero

Consagrado como autor de ótimos livros sobre Getúlio Vargas, Maysa, Padre Cícero e a história do samba, o jornalista Lira Neto reedita sua primeira biografia (publicada em 2004 e fora de catálogo há algum tempo) sobre o marechal Humberto de Alencar Castello Branco, primeiro presidente da ditadura militar instaurada em 1964. Coincide com tempos em que termos como AI-5 voltaram ao noticiário e ajuda a decifrar o Brasil de hoje.

Castello: A Marcha para a DitaduraLira Neto | Companhia das Letras | R$ 79,90


MÚSICA

Fora da curva

Para a turnê de lançamento de seu primeiro álbum em 14 anos, o escocês nova-iorquino David Byrne montou um espetáculo fora do padrão pop, com músicos de várias partes do mundo passeando de forma coreografada com seus instrumentos num palco básico. Ele trouxe o espetáculo ao Brasil no Lollapalooza de 2018 e se apresentou na Broadway, e isso resultou neste álbum, em que revisita sua obra individual e com o Talking Heads.

American Utopia on Broadway Original Cast RecordingDavid Byrne / Nonesuch Records | Disponível em streaming