A fórmula da Embraer para selecionar e treinar fornecedores

Um bem elaborado programa de treinamento de fornecedores ajudou a Embraer a selecionar seus melhores parceiros e melhorar a pontualidade das entregas em 95%

São Paulo – Em 2011, a liderança da fabricante de ­aviões Embraer decidiu criar um programa de treinamento sem nenhum custo para seus fornecedores. O objetivo era aumentar o volume de suprimentos comprados no Brasil e, dessa maneira, resolver dois problemas: a dependência dos fornecedores estrangeiros e a exposição às variações cambiais.

O primeiro passo foi colocar em um formato de curso o conteúdo de metodologias de melhoria de qualidade que a companhia vem usando desde 2007. Um exemplo: o sistema de manufatura enxuta. Feito isso, a Embraer escalou alguns de seus gerentes e diretores para dar aulas aos donos e técnicos de todas as empresas brasileiras fornecedoras.

De lá para cá, 90 profissionais da Embraer dedicaram 9.800 horas em treinamento para mais de 2.700 pessoas. Ao longo desse período, as aulas — antes centradas no aumento da eficiência — passaram a tratar de temas mais sofisticados, como gestão de projetos e engenharia de peças.

“Desenvolvemos novos modelos de aeronaves que impõem desafios tecnológicos”, diz Fernando Soares, vice-presidente de suprimentos da Embraer. Funcionários também visitam os fornecedores e os ajudam, in loco, a resolver problemas. Veja ao lado como funciona hoje o programa e os resultados alcançados.

1. Na sala de aula

Durante seis dias ao longo do ano a Embraer recebe em sua sede, no interior de São Paulo, 120 representantes de 70 fornecedores e os divide em duas turmas. A cada dia, especialistas da Embraer transformam-se em professores e abordam um tema diferente, como gestão financeira ou governança. Entre os assuntos programados para 2016 estão gestão da inovação, fusões e aquisições.

2. Com a mão na massa

A Embraer organiza visitas de um dia a alguns dos participantes do programa. Nelas, um especialista da companhia e um representante do fornecedor escolhem um processo para ser melhorado. Se os testes mostram resultados positivos, as mudanças são incorporadas. Dali em diante, sem a ajuda da Embraer, o trabalho de melhorias continua. Nos últimos quatro anos, cerca de 3 300 processos foram aprimorados.

3. Evolução diária

Para que os participantes possam compartilhar os avanços conquistados com as aulas e as visitas, desde 2013 a Embraer já promoveu quatro fóruns. Nesses eventos, com duração de 4 horas, os fornecedores, voluntariamente, trocam ideias e apresentam casos de melhorias que foram implementadas.

Em média, cada um dos fóruns reuniu cerca de 300 pessoas de 70 empresas. Para 2016, quatro eventos já estão programados.

Resultados

A adoção do programa, em 2011, ajudou a Embraer a selecionar seus melhores fornecedores brasileiros. Com isso, o número deles caiu de 100 para 70, mas o volume de peças adquirido localmente triplicou. O índice de pontualidade na entrega dos suprimentos aumentou 95%. Além disso, três fornecedores conquistaram uma certificação para exportar para os fabricantes de aviões Airbus e Boeing.