“A democracia liberal está em declínio”, afirma historiador

Para Peter Frankopan, da universidade de Oxford, a democracia não causou o “final da história” e o Ocidente está em xeque

São Paulo — O historiador inglês Peter Frankopan, professor na Universidade de Oxford, lançou em 2015 o livro Rotas da Seda, uma Nova História do Mundo, sugerindo que o mundo ocidental fizesse uma reavaliação profunda. Para Frankopan, eventos como o Brexit e a eleição de Trump podem acelerar o declínio da democracia liberal.

Exame – Qual o contexto que permitiu a eleição de Trump?

Frankopan – Trump está certo ao dizer que o mundo está em transição. Ideologias em ascensão, mudanças climáticas, incerteza econômica e a mudança do eixo de poder global são fatores que afetam a todos. Os medos se baseiam na realidade de mudança. A reação à globalização, a raiva, a divisão dos Estados Unidos em dois — e do Reino Unido, onde os que votaram a favor e contra o Brexit não se falam mais — mostram que o Ocidente tem problemas reais. Divisão e medo levam a perigosas decisões de se isolar. Com a ascensão do Oriente e países como Rússia e China se tornando mais influentes, ambiciosos e importantes, o Ocidente terá de aprender que não pode fugir e esperar que o crescimento oriental pare.

Exame – Os valores ocidentais estão enfraquecidos?

Frankopan – O Ocidente está em apuros, mas colapso e declínio duram décadas, às vezes séculos. O Brexit e a eleição de Trump aceleram o processo. Há 100 anos, quase todo país da Europa tinha um império. Nenhum tem mais. Os Estados Unidos eram um país emergente. Se Trump impuser barreiras à China, haverá consequências. Quando parceiros viram as costas uns aos outros, surge a rivalidade, e em geral um dos lados ganha. Não acho que serão os Estados Unidos.

Exame – Quais as consequências para a democracia liberal?

Frankopan – É marcante que os países da Rota da Seda, na Ásia, não tenham o modelo de democracia liberal e seus líderes governem como reis medievais. Em vez de trazer o final da história, como o cientista social Francis Fukuyama previu, a democracia liberal está em recuo. Nos Estados Unidos e na Europa, a cooperação e o respeito com nosso mundo parecem mais frágeis do que nunca. Democracia significa ter de viver com a divisão. Muitos acham isso inquietante.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Roberto Sanchez

    A extrema esquerda se apropriou da palavra “democracia”… gerando propositadamente uma confusão literal do conceito. Virou uma bagunça.

  2. Gilson Silva Reis

    Prezado jornalista, sua reportagem vai induzir muitas pessoas ao erro já que em inglês liberal democracy significa democracia de esquerda