Um alerta para a Uber: a moda agora é ser um unicórnio lucrativo

Ofertas públicas iniciais de 2019 mostram até agora que expectativa dos investidores está em startups que apresentem horizonte concreto de retornos

Os investidores da Bolsa de Nova York, ou NYSE, encontraram hoje dois unicórnios diferentes daqueles mais populares. Em sua oferta pública inicial de ações (IPO), a rede social Pinterest e a plataforma de videoconferências Zoom foram avaliadas respectivamente em 12,8 bilhões de dólares e 15,9 bilhões de dólares. Para ser chamada de unicórnio, uma startup precisa ter ao menos um bilhão de dólares de valuation.

É mais do que ambas pediram — um movimento que não ocorre atualmente com o popular aplicativo americano de mobilidade Lyft. O app estreou na bolsa americana em 29 de março, a uma avaliação de 24 bilhões de dólares. A lua de mel com os investidores durou pouco. Hoje, a Lyft está avaliada em 19,7 bilhões de dólares.

Uma explicação para a diferença de tratamento pode estar na linha final dos balanços dessas startups que se tornaram gigantes. A Zoom apresenta lucro; o Pinterest está próximo do mesmo; e a Lyft não vê horizonte de ganhos, assim como sua maior concorrente, a Uber.

Perdendo, mas quase ganhando

O Pinterest possui mais de 250 milhões de usuários ativos que procuram “inspiração para suas vidas”, escreve a empresa em seu prospecto. A startup baseia seu futuro de crescimento principalmente no mercado global de publicidade digital, avaliado em 432 bilhões de dólares em 2018 e uma expansão média anual estimada em 12% até 2022.

Em 2018, o Pinterest reportou uma receita de 755,9 milhões de dólares, crescimento de 60% sobre o ano anterior. Mesmo assim, os gastos fizeram a empresa encerrar o ano com perdas de 63 milhões de dólares – valor 52% menos do que o visto em 2017, vale ressaltar. Para quem analisa sua série histórica, o lucro parece estar próximo.

As ações do Pinterest abriram em 23,75 dólares a unidade, 25% acima do pedido pela rede social, de 19 dólares. A ação encerrou o dia avaliada em 24,45 dólares, 28,68% acima do projetado nos documentos para o IPO.

Um raro unicórnio lucrativo

O lucro, para os investidores do Pinterest, é um horizonte. Para quem aposta na Zoom, startup que promete reduzir a fricção em videoconferência, os ganhos já são uma realidade. A Zoom apresentou receita de 330,5 milhões de dólares e um lucro de 7,6 milhões de dólares no seu último ano fiscal, encerrado em 31 de janeiro deste ano. No ano fiscal anterior, reportou receitas de 151,5 milhões de dólares e perda de 3,8 milhões de dólares.

Em seu primeiro dia de operação na bolsa, as ações da Zoom abriram 80,5% acima da proposta da startup, que estava em 65 dólares por ação. A ação encerrou o dia avaliada a 62 dólares por ação, 72,2% acima do projetado.

E Lyft e Uber?

A Lyft faturou cerca de 2,2 bilhões de dólares em 2018 e teve prejuízo de 1 bilhão de dólares, sobretudo por dar descontos para atrair passageiros na competição com a Uber, o próximo unicórnio a se apresentar para o mercado acionário.

A concorrente da Lyft apresenta perdas ainda mais surpreendentes. No último ano, a Uber gerou 49,8 bilhões de dólares em corridas, o que lhe rendeu uma receita de 11,3 bilhões de dólares. Com despesas totais de 14,3 bilhões de dólares em 2018, a Uber supostamente teria um prejuízo operacional de 3 bilhões de dólares. Mas colocou em seu prospecto receitas líquidas de 997 milhões de dólares, em grande parte graças a um desinvestimento de 3,2 bilhões de dólares em operações na Rússia e em Singapura.

Em seu prospecto, a Uber avisa que pode “não atingir a lucratividade” no futuro próximo. Percebendo um arrefecimento de interesse dos investidores, o aplicativo de mobilidade urbana já se precaveu e alterou sua avaliação de mercado, de 120 para 100 bilhões de dólares. Ainda assim, é uma alta quantia a se pagar. A Uber pretende comercializar 10 bilhões de dólares em ações.

Com outros unicórnios prometendo retornos em um horizonte concreto, acreditar em probabilidades menores fica cada vez mais arriscado para os investidores em startups valiosas.